Método do caso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O método do caso é uma metodologia de ensino que usa casos reais de organizações ou situações de negócio para colocar os alunos no papel dos decisores que foram confrontados com decisões difíceis em algum momento. Em contraste com outros métodos de ensino, o método do caso exige que os professores evitem dar as suas próprias opiniões sobre as decisões em causa. Em vez disso, a principal tarefa dos professores que usam o método do caso é pedir aos alunos para elaborarem e defenderem soluções para os problemas centrais de cada caso.[1] [2] [3]

Uso do método do caso nas escolas de negócio[editar | editar código-fonte]

O método do caso é usado em muitas de escolas de negócio incluindo:

Objectivos do método do caso[editar | editar código-fonte]

O método do caso dá aos alunos a capacidade de rapidamente perceberem o sentido de um problema complexo, de chegarem a uma solução razoável, e comunicação da solução aos outros de uma forma sucinta e eficaz. No decurso deste processo, o método do caso, realiza também um certo número de outras coisas, cada uma delas valiosa por si só. Excitando o interesse dos alunos, o método do caso fomenta o interesse por assuntos profissionais. Ao colocar os temas num contexto concreto, o método do caso facilita a aprendizagem dos fatos, a nomenclatura, as convenções, as técnicas e procedimentos. Ao fornecer a discussão de temas concretos, o método do caso incentiva ao diálogo profissional. Ao promover a prática na arte da tomada de decisão, o método do caso refina o julgamento profissional. Ao fazer perguntas difíceis, o método do caso capacita os alunos a reflectirem sobre as exigências peculiares de sua profissão.[14]

O método do caso, adequadamente utilizado, inicia os alunos sobre as formas independentes de pensamento e julgamento responsável.
Charles I. Gragg[15]

Fases do método do caso[editar | editar código-fonte]

O método do caso envolve normalmente três fases: preparação individual, o trabalho em pequenos grupos e a discussão plenária.[16]

Na preparação individual cada participante faz uma análise da informação do caso no sentido de identificar os factos, problemas, decisões a tomar, as alternativas de acção e métodos de implementação. Na discussão em grupo cada participante partilha a sua visão do caso, explica as suas opções e defende-as fase às perspectivas dos seus colegas, enriquecendo assim a sua visão da situação em causa. Por fim em discussão plenária o professor procura orientar a discussão para os aspectos centrais do caso e ligando a teorias relevantes.

Isto é feito com o objectivo de não só de resolver os problemas enfrentados pelo decisor, mas também para aprender a resolver problemas, ganhando experiência repetida na resolução de problemas da vida real através da análise e discussão de uma variedade de casos.[17]

Casos de tomada de decisões[editar | editar código-fonte]

Este tipo de casos colocam os participantes no papel de uma pessoa (normalmente chamado de "protagonista") que enfrenta um problema e é-lhes pedido que identifiquem, defendam, discutam e refinem soluções para esse problema. No entanto, em claro contraste com outro tipo de jogos de decisão que incluem elementos fictícios, estes casos de tomada de decisões são baseados em descrições fiáveis de situações reais que ocorreram no passado. Seguem habitualmente uma perspectiva de "narrativa interrompida" em que o protagonista se debate com uma decisão importante.[18]

Enquanto os casos de retrospectiva pedem aos alunos a análise de situações e decisões passadas, os casos de tomada de decisões pedem aos participantes que participem activamente na resolução dos problemas.[19]

Publicação de casos[editar | editar código-fonte]

Uma série de organizações, que incluem case clearing houses, editoras académicas e escolas profissionais publicam casos. Estas organizações incluem:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Admin, LibGuides. «Research Guides Home. Case Method Research Guide. Home.». guides.grc.usmcu.edu (em inglês). Consultado em 2016-01-30. 
  2. «The HBS Case Method - MBA - Harvard Business School». www.hbs.edu. Consultado em 2016-01-30. 
  3. School, Harvard Business. «Case Method in Practice - C. Roland Christensen Center for Teaching and Learning - Harvard Business School». www.hbs.edu. Consultado em 2016-01-30. 
  4. «The HBS Case Method - MBA - Harvard Business School». www.hbs.edu. Consultado em 2016-01-30. 
  5. «AESE Business School - AESE - Método do Caso». www.aese.pt. Consultado em 2016-01-30. 
  6. «IIMA Cases - IIMA». iimahd.ernet.in. Consultado em 2016-01-30. 
  7. «Learning with Cases | Discover Ivey | Ivey Business School». www.ivey.uwo.ca. Consultado em 2016-01-30. 
  8. «HKS Case Program». case.hks.harvard.edu. Consultado em 2016-01-30. 
  9. «MBA Sections». www.darden.virginia.edu. Consultado em 2016-01-30. 
  10. «Case Research and Development». Yale School of Management. Consultado em 2016-01-30. 
  11. Admin, LibGuides. «Research Guides Home. Case Method Research Guide. Home.». guides.grc.usmcu.edu (em inglês). Consultado em 2016-01-30. 
  12. «Case collections - Cranfield School of Management». thecasecentre.org. Consultado em 2016-01-30. 
  13. «The Case Method». www.iese.edu. Consultado em 2016-01-30. 
  14. «The Purpose of the Case Method» (PDF). Consultado em 2016/01/30. 
  15. «Because wisdom can't be told - 1940 - BUSINESS304 - Wiki». wiki.auckland.ac.nz. Consultado em 2016-01-30. 
  16. «The Case Method». www.iese.edu. Consultado em 2016-01-30. 
  17. «Appendix 2: The case method». www.fao.org. Consultado em 2016-01-30. 
  18. Clyde Freeman Herreid (Outubro, 2005). «The Interrupted Case Method» (PDF). Consultado em 30 Janeiro de 2016. 
  19. «Publishing Guidelines for HKS Teaching Cases» (PDF). HKS. Maio 2010. Consultado em 2016/01/30.