Madrigal Renascentista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Madrigal Renascentista é um coro do tipo profissional fundado em Belo Horizonte no ano de 1956 pelos maestros Carlos Alberto Pinto Fonseca, Carlos Eduardo Prates e Isaac Karabtchevsky. Sob a regência do último, realizou 3 turnês internacionais e apresentou-se na Missa de Inauguração da Capital Federal, Brasília, a convite do então presidente Juscelino Kubitschek.[1]

Em 1971 o maestro Afrânio Lacerda tornou-se regente titular e sob o seu comando, o Madrigal Renascentista patrocinou dois concursos nacionais para arranjos e composições de música coral, além de realizar concertos pela Europa, gravando um disco na Bélgica.[1]

Em maio de 1986, o maestro Marco Antônio Maia Drummond assumiu a direção artística do coro, realizando diversos concertos pelo país.[1] Em 1997, foi tombado pela Prefeitura como Patrimônio Cultural do município. Em 2000, gravou o CD Missa de São Sebastião de Heitor Villa-Lobos e retornou à Europa, cantando em 4 países. Atualmente é constituído como Fundação de Arte e mantém em seu repertório obras de variados gêneros, desde a música renascentista até as peças folclóricas, contemporâneas e da música popular.[2]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Madrigal Renascentista - Disco de Ouro
  • Folclore de Januária
  • 1977 - Antologia da Modinha Brasileira
  • 1978 - Israel para ouvir e sonhar
  • Madrigal Renascentista
  • 1979 - Música Nova do Brasil - Acervo Funarte[3]
  • 2000 - Missa de São Sebastião, de H. Villa-Lobos
  • 2012 - Sacra Música Brasileira

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.