Mancal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mancal

Mancal é um dispositivo mecânico fixo, em geral em ferro fundido ou aço, e antigamente também de madeira[1], onde se apoia um eixo, girante, deslizante ou oscilante.

Para diminuir o atrito, além da lubrificação[2], são adotados mecanismos intermediários entre o eixo e a peça[3]:

  • Munhão (Mancal de Munhão): entre o eixo e o mancal, é colocada uma peça de material menos resistente do que os dois elementos, de tal forma que, quando o eixo gira, é o munhão que se desgasta, e não o eixo ou o mancal, é muito utilizado no virabrequim (árvore de manivelas ou cambota) de motores de combustão interna, onde costuma ser de bronze[4];
  • Rolamento (Mancal de Rolamento): entre o mancal e o eixo é instalado um rolamento[5];
  • Camada de fluido (Mancal Hidrodinâmico), que cria uma pequena camada entre o mancal e o eixo, diminuindo o atrito. Pequenos canais no munhão permitem a passagem do lubrificante[6];
  • Campo magnético (Mancal Magnético): é constituído por dois elementos, um acoplado no eixo e o outro no mancal, que criam campos magnéticos da mesma polaridade, de tal forma que se repelem, permitindo desta forma que o eixo fique sem contato com o mancal.

Referências

  1. «A História dos Rolamentos». Mecatrônica Atual. 27 de junho de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2014 
  2. Yunus A. Çengel,John M. Cimbala. Mecânica dos Fluidos. [S.l.]: MacGrawHill. 483 páginas. GB 
  3. Robert L. Norton (2000). Projeto de Máquinas: Uma Abordagem. [S.l.]: BookMan. 552 páginas. ISBN 0-13-017706-7 GB 
  4. LUIS PARETO (2003). A técnica da ajustagem. [S.l.]: Hemus. 98 páginas. ISBN 85-289-0502-0GB 
  5. Robert L. Norton (2000). Projeto de Máquinas. [S.l.]: BookMan. 659 páginas. ISBN 0-13-017706-7 GB 
  6. Richard G. Budynas; J. Keith Nisbett (2008). Elementos de máquinas de Shigley. [S.l.]: McGrawHill. 631 páginas. ISBN 978-007-125763-3 GB