Mandatory

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Placa traseira de veículo em Jersey, uma das Ilhas do Canal.

Mandatory é um padrão de fonte desenvolvida a partir da fonte Charles Wright,[1] tendo sido criada para uso nas placas de identificação de veículos no Reino Unido. Suas letras e números em blocos e com traços grossos foram criados para impedir falsificações simples e para melhorar a legibilidade, com separação de traços no M e no W, cujas partes centrais são pontudas, e o rabicho do Q, que é mais fino e claro. A fonte foi desenvolvida no Reino Unido e também é utilizada no Brasil, onde foi o padrão de fonte obrigatório de 2008[2] até 2018, antes da introdução do modelo de placas Mercosul, que utiliza a fonte alemã FE-Schrift.[3] A fonte Mandatory pode ser baixada gratuitamente para uso pessoal no K-Type.[4]

No Reino Unido, as placas dos veículos automotores adquiridos após 1 de setembro de 2001 devem ter os caracteres em fonte Mandatory e estar adequadas às especificações de largura, altura, espessura, espaçamento e margens estabelecidas no padrão britânico BS AU 145d, que especifica visibilidade, resistência e refletividade.[5]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mandatory Font | dafont.com». www.dafont.com. Consultado em 31 de março de 2018 
  2. Departamento Nacional de Trânsito (22 de junho de 2007). «Resolução 241/2007» (PDF). Consultado em 15 de setembro de 2018 
  3. Departamento Nacional de Trânsito (6 de março de 2018). «Resolução 729/2018» (PDF). Consultado em 16 de setembro de 2018 
  4. «K-Type Independent Type Foundry » Mandatory» 
  5. DVLA (7 de julho de 2012). «V796: Display of Registration Marks for Motor Vehicles». Consultado em 8 de dezembro de 2015