Manuel de Portugal (cronista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Manuel de Portugal, pseudónimo de Henrique Maria Cordeiro de Penha Coutinho (Lisboa, 1 de Outubro de 1928), é um cronista e jornalista português. Celebrizou-se na década de 70 do século XX pelas crónicas que assinava semanalmente no jornal Tempo.[1] Estas crónicas marcaram o conturbado período do PREC em Portugal.[2] Os seus textos desta época foram posteriormente publicados em dois livros, bestsellers em Portugal. Nas décadas que se seguiram, Manuel de Portugal passaria a escrever para o Jornal de Madeira, até ao fim desse jornal em 2016.[3]

Referências

  1. Correia, Pedro (6 de julho de 2016). «"Se for preciso corte metade"». Delito de Opinião. Consultado em 9 de abril de 2017. 
  2. Castelo Branco, João (14 de novembro de 2006). «Manuel de Portugal». Memória Recente e Antiga. Consultado em 9 de abril de 2017. 
  3. Caires, Marta (20 de novembro de 2016). «É desta. Fim à vista para o "Jornal da Madeira" de Alberto João». Jornal Expresso. Consultado em 9 de abril de 2017. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DE PORTUGAL, Manuel (1975). Crónicas e Cartas de Manuel de Portugal. (Lisboa: Editora Ulisseia)
  • DE PORTUGAL, Manuel (1977). Crónicas e Cartas de Manuel de Portugal: Volume 2. (Lisboa: Editora Ulisseia)