Maria José Marques da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Maria José Marques da Silva (Porto, 1914 — 1996), foi uma arquiteta portuguesa. Concluiu o Curso de Arquitectura na Escola de Belas Artes do Porto e em 1943 defendeu o seu Concurso para Obtenção do Diploma de Arquitecto (CODA), tendo sido a primeira arquitecta a diplomar-se na Escola portuense.

Iniciou a actividade profissional no atelier de seu pai, o arquitecto José Marques da Silva, e, depois da sua morte, sucedeu-lhe na direcção de algumas obras (como, por exemplo, a Igreja de S. Torcato, junto a Guimarães). Desenvolveu actividade intimamente associada a seu marido, o arquitecto David Moreira da Silva.

Foi Presidente da Secção Regional do Norte da Associação dos Arquitectos, tendo preparado o seu 40 Congresso que decorreu no Palácio da Bolsa, no Porto, em 1986.

Empenhada na dignificação do nome e da obra de seu pai, instituiu legado testamentário para a Universidade do Porto destinado à criação do Instituto Arquitecto José Marques da Silva.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]