Maria do Sameiro Barroso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria do Sameiro Barroso

Maria do Sameiro Barroso (Braga, 12 de maio de 1951) é uma poetisa portuguesa.

É licenciada em Filologia Germânica, em Medicina e Cirurgia, pela Universidade de Lisboa. Doutoranda da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Departamento de Estudos Portugueses. Faz parte dos Corpos Directivos do Pen Club Português, do Grupo de Amigos do Museu Nacional de Arqueologia e do Núcleo de História da Medicina da Ordem dos Médicos. Inicialmente vocacionada para a poesia, tem vindo a alargar a sua actividade à tradução de autores de língua alemã, ao ensaio e à investigação no âmbito da História da Medicina.[1]

Obra Poética[editar | editar código-fonte]

  • O Rubro das Papoilas, 1.ª ed. Lisboa: Átrio, 1987; 2.ª ed. Ed. Laboratórios Azevedos, 1998.
  • Rósea Litania. Lisboa: Colibri, 1997 (capa de Maria Manuela Madureira; prefácio de João Rui de Sousa).
  • Mnemósine. Lisboa: Universitária Editora, 1997 (prefácio de António Ramos Rosa; capa e ilustrações do Escultor Martins Correia)
  • Jardins Imperfeitos. Lisboa: Universitária Editora, 1999. [2]
  • Meandros Translúcidos. Fafe: Labirinto, 2006 (prefácio de António Ramos Rosa).
  • Amantes da Neblina. Fafe: Labirinto, 2007 (prefácio de Maria Teresa Dias Furtado, capa de Laura Cesana).
  • As Vindimas da Noite. Fafe: Labirinto, 2008. [3] (capa de Júlio Cunha)
  • Poemas da noite incompleta. São Paulo:Escrituras, 2010.[4]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio Antonio Patrício, 1999, concedido pela SOPEAM, pelo livro Jardins imperfeitos.
  • Prêmio Internacional de Poesia Palavra Ibérica, 2009, instituído pela autarquia de Vila Real de Santo António, pelo livro Uma ânfora no horizonte[5].
  • Prêmio Antonio Patrício, 2008, concedido pela SOPEAM, pelo livro As vindimas da noite.[6]
  • Prêmio de História da Medicina, 2006, pelo trabalho Médicas na Antiguidade Clássica – Um rosto reencontrado, publicado pela Sociedade Portuguesa de Medicina Interna.[7]

Notas

  1. Barroso, Maria do Sameiro. "Biografia", in: "Meandros Translúcidos", Editora Labirinto, 2006.
  2. A este livro foi atribuído o Prémio António Patrício 1999 pela Sociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos.
  3. Este livro foi destacado pelo Diário de Notícias como um dos quatro melhores livros de poesia de 2008. Também arrebatou o Prêmio Antonio Patricio, em 2008, promovido pela SOPEAM.
  4. * Editora Escrituras
  5. * Diário on-line
  6. * Graphias
  7. * Carlos Vaz

Ligações externas[editar | editar código-fonte]