Visconde de Sá da Bandeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Marquês Sá da Bandeira)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados, veja Sá da Bandeira.

Visconde de Sá da Bandeira foi um título de juro e herdade criado por decreto de 1 de Dezembro de 1834, da Rainha D. Maria II de Portugal, em benefício de Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, militar durante as Guerras Liberais (nas quais perdeu o braço direito no Alto da Bandeira, em 1832, durante o Cerco do Porto), político e primeiro-ministro de Portugal, já anteriormente agraciado pela sua folha de serviços com o título de Barão de Sá da Bandeira.

Por decreto do Rei D. Luís I de 3 de Fevereiro de 1864, Bernardo de Sá Nogueira, recebeu o título em vida de Marquês de Sá da Bandeira. Este título veio a ser renovado no herdeiro do 4º Visconde de Sá da Bandeira.

Barões de Sá da Bandeira[editar | editar código-fonte]

  1. Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo (1795-1876), 1º Visconde e Marquês de Sá da Bandeira; sem geração legítima

Viscondes de Sá da Bandeira[editar | editar código-fonte]

  1. Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo (1795-1876), 1º Barão, Visconde e Marquês de Sá da Bandeira; sem geração legítima
  2. Aires de Sá Nogueira de Abreu e Vasconcelos (1835-1901), 2º Visconde de Sá da Bandeira
  3. Francisco de Melo de Sá Nogueira de Sousa de Alte (1868-1954), 3º Visconde de Sá da Bandeira

Após a instauração da República e o fim do sistema nobiliárquico, foram pretendentes ao título Francisco de Albuquerque de Sá Nogueira (1896-1983), Luís Aires da Câmara de Sá Nogueira (1923-2016), Maria Sofia Avillez de Sá Nogueira (1956) e, atualmente, Pedro Gonçalo Avillez de Sá Nogueira Ferreira (1972).

Marqueses de Sá da Bandeira[editar | editar código-fonte]

  1. Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo (1795-1876), 1º Barão, Visconde e Marquês de Sá da Bandeira; sem geração legítima

Após a instauração da República e o fim do sistema nobiliárquico, foram pretendentes ao título Francisco Manuel Maria da Câmara de Sá Nogueira (1921-2008), Luís Aires da Câmara de Sá Nogueira (1923-2016) e, atualmente, Maria Sofia Avilez de Sá Nogueira (1956).

Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.