Martin Mutschmann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Martin Mutschmann (9 de março de 1879 - 14 de fevereiro de 1947) foi o líder regional nazista (Gauleiter) do estado da Saxônia (Gau Saxony) durante o tempo do Terceiro Reich.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Hirschberg, no Saale, no Principado de Reuss-Gera, Alemanha, Mutschmann mudou-se enquanto era jovem com sua família para Plauen, na Saxônia. Ele trabalhou como aprendiz de bordadeira e, de 1896 a 1901, trabalhou como mestre bordador, chefe de departamento e diretor de depósito em fábricas de rendas e linho em Plauen, Herford e Köln.[1] Isto foi seguido pelo serviço militar de 1901-1903, após o qual ele retornou ao emprego no Plauen Lace Factyory (Plauener Spitzenfabriken).[1] Ele estabeleceu sua própria fábrica de rendas, Mutschmann & Eisentraut, em Plauen, em outubro de 1907.[1] Durante a Primeira Guerra Mundial, ele serviu na Frente Ocidental até ser gravemente ferido em abril de 1916. Ele foi dispensado do Exército como inapto para o serviço de campo em 24 de dezembro de 1916, depois retomando a direção de sua fábrica em Plauen.[1] Depois da guerra, ele foi um dos primeiros participantes do Deutschvölkischer Schutz und Trutzbund, nacionalista e anti-semita. Ele foi um membro fundador da filial local (Ortsgruppe) do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (NSDAP) em Plauen e fez doações pessoais de capital para o Partido Nazista.

Mutschmann perdeu seu negócio de renda na Grande Depressão. Mas ele continuou a solicitar doações de outras empresas. Suas habilidades de captação de recursos foram favorecidas pelo Partido Nazista.

Mutschmann foi nomeado Gauleiter da Saxônia em 1925. Ele manteve esta posição até o final da Segunda Guerra Mundial. Geralmente, sua atividade política concentrava-se na Saxônia, e não na Alemanha como um todo. Mutschmann estava apaixonadamente interessado na preservação das artes e ofícios saxões.

Em 30 de janeiro de 1933, depois que os nazistas chegaram ao poder, Mutschmann foi nomeado governador nazista (Reichsstatthalter) da Saxônia. Um apaixonado caçador, Ele foi o Gau-jägermeister (Caçador Mestre) da Saxônia.[2] Ele era frequentemente acusado de estar mais interessado em seu hobby do que no bem-estar da Saxônia. O bombardeio de Dresden não deu exceção a tais acusações. Mutschmann foi acusado de não ter preparado a cidade para o terrível atentado, que ocorreu de 13 de fevereiro a 15 de fevereiro de 1945.

Em 1 de maio de 1945, Mutschmann estava em Dresden. Como o Gauleiter da Saxônia, ele insistiu que a cidade entrasse em luto público após o suicídio do ditador alemão Adolf Hitler em 30 de abril de 1945. Em 5 de maio, Mutschmann fez saber que uma ofensiva alemã em grande escala na Frente Oriental era sobre ser lançado. Dois dias depois, em 7 de maio, Mutschmann foi capturado por tropas soviéticas enquanto tentava fugir.[3]

Mutschmann foi condenado à morte em Moscou e executado em 14 de fevereiro de 1947.[4]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d Miller 2017, p. 327.
  2. Miller 2017, p. 333.
  3. Page 228, "The Decline and Fall of Nazi Germany and Imperial Japan", Hans Dollinger, Library of Congress Catalogue Card Number 67-27047
  4. Ernst Klee, Das Personenlexikon zum Dritten Reich, Frankfurt 2003. ( Biographies of persons of the Third Reich).
  5. a b c d e Miller 2017, p. 341.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Miller, Michael (2017). Gauleiter Volume 2. California: R James Bender Publishing. ISBN 1-932970-32-0 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.