Melcarte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde Julho de 2014).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Melcarte (também conhecido pelas transliterações Melqart, Melkart, Melkarth ou Melgart, do fenício Milk-Qart, "Rei da Cidade";[1] em acádio: Milqartu) era o deus tutelar da cidade fenícia de Tiro, assim como Eshmun protegia Sídon. O nome resulta da compressão da expressão fenícia melk qart 'rei da cidade'. Melqart era frequentemente designado de Ba‘al, Senhor de Tiro.

Os escritores gregos o chamavam de Héracles tírio,[carece de fontes?] identificando-o, não com o filho de Alcmena, mas com o Héracles dos dáctilos.[2]

Segundo o escritor fenício Sanconíaton, traduzido do fenício por Filo de Biblos e preservado por Eusébio de Cesareia, Melcarte (Melicarthus), chamado de Héracles, era filho de Demarous (chamado de Zeus), e este era filho de Urano com uma concubina, que foi dada, grávida, como esposa a Dagon por Cronos, quando este estava lutando contra seu pai.[3]

Referências

  1. Lipiński, Edward (2001–2002). Semitic Languages: Outline of a Comparative Grammar. Col: Orientalia Lovaniensia analecta, 80. Bélgica: Peeters Leeuven. p. 235. ISBN 978-90-429-0815-4 
  2. Pausânias, Descrição da Grécia, 9.27.6 [em linha] e comentário do autor do site Theoi [em linha]
  3. Sanconíaton, A Teologia dos Fenícios, As Gerações [em linha]


Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.