Middlemarch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Middlemarch: A Study of Provincial Life
A vida era assim em Middlemarch (PT)
Middlemarch: um estudo da vida provinciana (BR)
Autor (es) George Eliot
Idioma língua inglesa
País  Reino Unido
Género Ficção
Editora William Blackwood and Sons
Lançamento 1871-2
Edição portuguesa
Editora Romano Torres
Lançamento 1956
Páginas 632
Edição brasileira
Tradução Leonardo Fróes
Editora Record
Lançamento 1998
Páginas 877
ISBN 8501045357
Cronologia
Último
Felix Holt, the Radical (1866)
Daniel Deronda (1874–6)
Próximo

Middlemarch: A Study of Provincial Life (Middlemarch: um estudo da vida provinciana (título no Brasil) ou A vida era assim em Middlemarch (título em Portugal)), é um romance de George Eliot, pseudônimo de Mary Anne Evans, posteriormente Marian Evans. É seu sétimo romance, começado em 1869, e posto de lado durante o adoecimento terminal de Thorton Lewes, o filho de seu companheiro George Henry Lewes. Durante o ano seguinte Eliot retomou o trabalho, fundindo várias histórias em um todo coeso, e durante os anos de 1871 e 1872, o romance foi publicado em série. A primeira edição em um volume foi publicado em 1874, e atraiu grandes vendas.

Com subtítulo de "Um estudo da vida provinciana", o romance se passa numa cidade fictícia das Midlands, Middlemarch, no período de 1830 a 1832[1] Tem muitas tramas com grande número de personagens, e, apesar de suas distintas (porém interligadas) narrativas, busca um número de temas subliminares, incluindo o status das mulheres, a natureza do casamento, o idealismo e o interesse pessoal, religião e hipocrisia, reforma política e educação. O andamento é suave, e o tom levemente didático (com uma voz autoral que ocasionalmente irrompe da narração[2]), e o quadro é bastante amplo.

Virginia Woolf disse deste livro que é "um dos poucos romances ingleses escritos para gente grande"[3].

Personagens[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
  • Doroteia Brooke – É uma mulher inteligente e abastada, com grandes aspirações. Doroteia evita mostrar a sua riqueza, envolvendo-se em projectos como redesenhar choupanas para os inquilinos do seu tio. Casa-se com o sénior Eduardo Casaubon, com a ideia idealística de ajudá-lo no seu projecto de investigação, Chave de todas as Mitologias. O casamento é, contudo, um erro, pois Casaubon não a leva a sério e fica afectado pela sua juventude, entusiasmo e energia. Devido à frieza de Casaubon durante a sua lua-de-mel, Doroteia torna-se amiga do seu parente, Will Ladislaw. Alguns anos após a morte de Casaubon ela apaixona-se por Will e casa-se com ele.
  • Célia Brooke – É a irmã mais nova de Doroteia, possui uma grande beleza. É mais sensual que Doroteia e não partilha do idealismo e ascetismo da irmã. Fica feliz por casar com Sir James Chettam, quando Doroteia o rejeita.
  • Artur Brooke – É o tio de Doroteia e Célia Brooke, muitas vezes confuso e não muito inteligente. Tem a reputação de ser o pior senhorio do county, mas enfrenta o parlamento para o Projecto de Reforma.
  • Sir James Chettam – É um proprietário da vizinhança, está apaixonado por Doroteia e ajuda-a- nos seus planos de melhorar as condições dos inquilinos. Quando ela se casa com Casaubon, ele casa-se com Célia Brooke.
  • Pastor Eduardo Casaubon – Um clérigo pedante, egoísta e sénior que vive obcecado com a sua investigação académica. Devido a isto, o seu casamento com Doroteia não tem amor. Pretende que o seu livro por terminar Chave de todas as Mitologias seja um monumento à tradição do sincretismo cristão. Contudo, a sua investigação está ultrapassada porque ele não sabe alemão. Está consciente disto mas não o admite a ninguém.
  • Will Ladislaw – Um jovem primo do Sr. Casaubon, não tem bens porque a sua avó se casou com um músico polaco pobre e foi deserdada. É um homem de grande entusiasmo, idealismo e talento mas não tem profissão fixa. Passa a amar Doroteia, mas não pode casar com ela sem perder a fortuna de Casaubon.
  • Tertius Lydgate – Um jovem médico idealista, talentoso mas ingénuo. Embora de bom nascimento, é relativamente pobre. Lydgate sonha em fazer grandes avanços na medicina através da sua investigação. Contudo, acaba num casamento infeliz com Rosamonde Vincy. As suas tentativas de mostrar que não é responsável por qualquer falha humana falham e tem de sair da cidade. Acaba por sacrificar todos os seus elevados ideais de forma a satisfazer a sua esposa.
  • Rosamonde Vincy – Vazia, bela e superficial, Rosamonde tem uma elevada opinião sobre o seu próprio charme e uma baixa opinião da sociedade de Middlemarch. Casa-se com Tertius Lydgate porque acredita que ele irá subir o seu estatuto social e fazê-la confortável. Quando o seu marido enfrenta dificuldades financeiras, ela frusta os seus esforços de economizar, vendo esses sacrifícios como abaixo dela e insultuosos. Ela não aceita a ideia de perder o estatuto na sociedade Middlemarch.
  • Fred Vincy – Irmão de Rosamonde, amou Mary Garth desde a infância. A sua família acredita que irá subir o seu estatuto social tornando-se num clérigo, mas ele sabe que Mary não irá casar-se consigo se ele o fizer. Criado com a esperança de uma herança do seu tio Sr. Featherstone, é um esbanjador. Mais tarde muda devido ao seu amor por Mary, e descobre, estudando com o pai de Mary, uma profissão com a qual ganha o respeito de Mary.
  • Mary Garth – A filha prática e carinhosa de Caleb e Susana Garth, trabalha como enfermeira do Sr. Featherstone. Ela e Vincy foram namorados de infância, mas ela recusa-se a permitir que ele a corteje até que mostre vontade de viver seriamente, praticamente e com sinceridade.
  • Humphrey Cadwallader e Eleanor Cadwallader - Vizinhos dos Brookes. O Sr. Cadwallader é um reitor. A Sra. Cadwallader é uma mulher pragmática e conversadora que comenta os casos locais com cinismo torto. Desaprova o casamento de Doroteia e as aventuras do Sr. Brooke no parlamento.
  • Walter Vincy e Lucy Vincy – Uma família trabalhadora respeitável. Gostariam que os seus filhos subissem o seu estatuto social, e ficam desapontados com os casamentos de Rosamonde e Fred. A irmã do Sr. Vincy é casada com Nicolas Bulstrode. A Sra. Vincy foi filha de um hoteleiro e a sua irmã foi a segunda esposa do Sr. Featherstone.
  • Caleb Garth - Pai de Mary Garth. É um homem de negócios carinhoso, honesto e generoso que é um supervisor e feitor envolvido na gestão agrícola. É próximo de Fred e mais tarde protege-o.
  • Camden Farebrother – Um vigário pobre mas inteligente e naturalista amador. É amigo de Lydgate e Fred Vincy, e ama Mary Garth. A sua posição melhora quando Doroteia o nomeia para subsistência após a morte de Casaubon.
  • Nicolas Bulstrode – Banqueiro rico casado com a irmã do Sr. Vincy, Harriet. É um metodista piedoso que tenta impor as suas crenças na sociedade de Middlemarch; contudo, tem um passado sórdido que tenta desesperadamente esconder. A sua religião favorece os seus desejos pessoais, sendo desprovido de simpatia pelos outros.
  • Peter Featherstone – Antigo senhorio de Stone Court, um self-made man que se casou com a irmã de Caleb Garth e mais tarde tomou a irmã do Sr. Vincy como sua segunda esposa quando a sua primeira morre.
  • Rigg Featherstone — Filho ilegítimo de Featherstone que aparece na leitura do testamento de Featherstone e recebe a sua fortuna em vez de Fred. É também familiar de John Raffles, que vem à vila visitar Rigg mas acaba por revelar o passado de Bulstrode. O seu aparecimento no romance é crucial ao enredo.
  • John Raffles — Raffles é um fanfarrão e um valentão, um canalha humorístico na tradição de Sir John Falstaff, e um alcoólico. Mas ao contrário do cavaleiro gordo de Shakespeare, Raffles é um homem genuinamente mau. Tem a chave do passado negro de e do futuro de Lydgate
  • Jane Waule – Uma viúva e irmã de Peter Featherstone; tem um filho, John.
  • Sr. Hawley — Homem de negócios desbocado e inimigo de Bulstrode.
  • Dr. Sprague — Médico de Middlemarch.
  • Sr. Tyke — Clérigo favorecido por Bulstrode.

Referências

  1. THOMPSON, Ken. Fatal Marriages in George Eliot's "Middlemarch": Analysis of Vocational Marriage of Women. Disponível online em inglês. Consultado em 18/03/2013.
  2. Por exemplo, no começo do Livro 3, capítulo XXIX: "– but why Dorothea? Was her point of view the only possible one..." (" - mas por quê, Dorothea? Era seu ponto de vista o único possível...".
  3. "[Middlemarch] is one of the few English novels written for grown-up people.", in WOOLF, Virgina. The Common Reader. Disponível online em inglês. Consultado em 18/03/2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Books-aj.svg aj ashton 01.png A Wikipédia possui o
Portal de Literatura