Minamoto no Masamichi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Minamoto no Masamichi
Nascimento 1118
Morte 21 de março de 1175 (57 anos)
Cidadania Japão
Progenitores Pai:Minamoto no Akimichi
Ocupação Naidaijin

Minamoto no Masamichi (源雅通 também conhecido como Koga Masamichi, 1118 - 1175?) [1] foi um kuge (nobre da corte japonesa) do início do Período Heian da história do Japão. Foi o segundo filho de Akimichi. [2] Foi o terceiro líder do ramo Koga do Clã Minamoto e se tornou Naidaijin[3]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Masamichi perdeu seu pai cedo e foi adotado por seu tio Masasada. [4] [2] Entrou para a corte em 1129 durante o reinado do Imperador Sutoku classificado como Jugoi (funcionário da Corte de quinto escalão júnior). Em 1134 é nomeado para servir no Hyōbu-shō (Ministério da Guerra). Em 1138 foi promovido a Shōgoi (funcionário de quinto escalão pleno). Em 1140 foi nomeado Sakonoe-gon-shōshō (General da Ala Esquerda da Guarda do Palácio) e no ano seguinte concomitantemente foi nomeado gonsuke (vice-governador) da província de Ōmi No final de 1141 passou a assumir também a função de Kōgō Miya Gondaibu (vice-administrador do Palácio da Imperatriz) de Fujiwara no Tokuko esposa do Imperador Sutoku.

Em 1142 no início do reinado do Imperador Konoe, Masamichi foi classificado como Jushii (quarto escalão junior) e de acordo com o Kinjiki, passou a usar as roupas escarlates de seu cargo. No final deste ano sua classificação avançou para Shōshii (quarto escalão pleno). Em 1144 Masamichi torna-se Sakonoe no Chujo (Comandante da Ala Esquerda) e em 1146 novamente passa a ocupar o cargo de Ōmi gonsuke. [5] Em 1150 Masamichi é nomeado Sangi. Em 1151 passa concomitantemente a atuar como Bingo gonmori. No ano seguinte é nomeado Comandante da Guarda Imperial (Hyōe-fu, guarda pessoal da família imperial) [6] e de Kōtaigōgūdaibu (administrador do Palácio da Rainha Mãe) de Fujiwara no Nariko (também conhecida como Bifukomon-in, mãe do imperador Konoe).

Em 1155 no início do governo do Imperador Go-Shirakawa, Masamichi volta a ocupar o posto de Ōmi gonsuke e sua classificação passa a ser Jusanmi (terceiro escalão junior). No ano seguinte foi nomeado Chūnagon e em 1157 promovido a Shōsanmi (terceiro escalão pleno). [7] Em 1158 se tornou Saemon no Kami (Guardião dos portões do palácio) e concomitantemente Kebiishi Betto (Chefe da Polícia Metropolitana).

Em 1160 já no governo do Imperador Nijo, Masamichi se tornou Nakamiya Dayu (administrador do Palácio da Imperatriz) da Princesa Yoshiko (esposa do Imperador Nijo) e poucos meses depois nomeado Dainagon [7] e classificado como Junii (segundo escalão júnior). No inicio de 1161 novamente sua classificação é elevada e passa a ser Shōnii (segundo escalão pleno) e foi nomeado Bettō (reitor) da escola Shōgakuin (da família imperial). [8]

Em 1167 já no reinado do Imperador Rokujo, Masamichi se tornou Administrador do Santuário de Ise. No ano seguinte no reinado do Imperador Takakura novamente é nomeado Kōtaigōgūdaibu de Taira no Shigeko (mãe do imperador) [9]. Em agosto de 1168 foi nomeado Naidaijin e poucos dias depois a Ukonoe no taisho (Comandante-geral da ala direita da guarda do palácio). [2] E no ano seguinte concomitantemente passou a ser o Umaryōgokan (Administrador do Estábulo Imperial). Em 1172 é nomeado Kuge chokushi (Interventor militar) na Província de Ise cargo que ocupa até 1174. [3]

Em 21 de março de 1175 Masamichi veio a falecer aos 57 anos de idade. [10] [11] Foi substituído na liderança do Clã por seu filho Michichica. [12]

Como Poeta de Waka teve 10 de suas poesias escolhidas para a Antologia Senzai Wakashū (Senzaishū, "Coleção dos Mil Anos"), compilado em 1187 por Fujiwara no Toshinari a mando do Imperador Aposentado Go-Shirakawa, além disso compilou uma Antologia chamada Zoku shikashū. [13]

Precedido por
Minamoto no Masasada 
Koga Yama-Rindō inverted.png -- 3º Líder dos Koga Minamoto
(1154-1175)
Sucedido por
Minamoto no Michichica
Precedido por
Fujiwara no Tadamasa
34º Naidaijin
(1168 - 1175)
Sucedido por
Fujiwara no Moronaga



Referências

  1. Japanese Biographical Index (em inglês). [S.l.]: Walter de Gruyter, p. 411. 2013. ISBN 9783110947984 
  2. a b c Jien; Brown, Delmer Myers; Ishida, Ichirō (1979). The future and the past:. A Translation and Study of the Gukanshō, an Interpretative History of Japan Written in 1219 (em inglês). [S.l.]: University of California Press, pp. 331-332. ISBN 9780520034600 
  3. a b Klaproth, Julius von (1834). Nipon o daï itsi ran:. Annales des empereurs du Japon (em francês). [S.l.]: Oriental Translation Fund, p. 195 
  4. Kodera, Takashi James (2013). Dogen's Formative Years:. An Historical and Annotated Translation of the Hokyo-ki (em inglês). [S.l.]: Routledge, p. 19. ISBN 9781134543151 
  5. Dykstra, Yoshiko Kurata (1998). The Konjaku Tales:. From a Medieval Japanese Collection. Japanese section (em inglês). [S.l.]: Kansai Gaidai University Publication, pp. 360-362. ISBN 9784873350219 
  6. Lowell, Amy; Shikibu, Murasaki; Omori, Annie Shepley; Doi, Kochi (2003). Diaries of Court Ladies of Old Japan (em inglês). [S.l.]: Courier Corporation, p. 83. ISBN 9780486432045 
  7. a b Hayashi, Razan; Hayashi, Shunsai. Honchō tsūgan. Volume 8 (em japonês). [S.l.]: Kokusho Kankōkai 
  8. Henshū Iinkai (1992). Kokushidaijiten. vol. 13 (em japonês). [S.l.]: Yoshikawakōbunkan, p. 420 
  9. Frederic, Louis; Hwang, Alvaro David. O Japão. - Dicionário e Civilização. [S.l.]: GLOBO, p. 1124. ISBN 9788525046161 
  10. Klaproth. Nipon o daï itsi ran (em francês). [S.l.]: p. 197 
  11. Konow, Sten (1937). Acta Orientalia. Volumes 15-16 (em inglês). [S.l.]: Munksgaard, p. 207 
  12. Mitteilungen. supplementband. Volume 30,Edição 1 (em alemão). [S.l.]: Verein für die Geschichte und Altertumskunde von Erfurt, p. 349. 1969 
  13. Taniyama Shigeru (1982). Senzai Wakashū to sono Shūhen (em japonês). [S.l.]: Kadokawa Shoten