Mistura eutética

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Mistura eutética ou eutéctica (do grego antigo εὔτηκτος, transl. eútēktos: que se funde facilmente; de εὐ, transl. eu: 'bem'; τήκω, transl. teko: 'fundir') é uma mistura de compostos ou elementos químicos (como uma liga metálica), em uma determinada proporção, na qual o ponto de fusão é o mais baixo possível. Ou seja, durante resfriamento, uma fase líquida se transforma em, pelo menos, duas fases sólidas.[1] Essa composição é conhecida como composição eutéctica e sua temperatura como temperatura eutéctica.[2]

Uma das misturas eutécticas mais conhecida é a solda para componentes eletrônicos, feita de estanho e chumbo, onde o ponto de fusão da mistura é mais baixo que o de seus componentes isolados (183 °C, contra 232 °C e 327 °C, respectivamente), sendo, por isso, chamado ponto eutéctico. Há também outras misturas eutécticas usadas em metalurgia, mesmo não metálicas (para formar escória) e na indústria do vidro (na qual os componentes acrescentados, como o carbonato de sódio, são chamados "fundentes").

Eutectóide[editar | editar código-fonte]

Diagrama de fase A-B, mostrando a transformação eutéctica entre α e β.

Quando a solução acima do ponto de transformação é contínua, em vez de líquido, uma transformação análoga (eutectóide) pode ocorrer. Por exemplo, no sistema ferro-carbono, a fase austenita pode sofrer uma transformação eutectóide para produzir ferrita e cementita, muitas vezes em estruturas de um sólido lamelar, tal como a perlita e a bainita. Esse ponto eutectóide ocorre a 727°C (1341°F) e cerca de 0,83% de carbono.[3]

Região peritética[editar | editar código-fonte]

Transformações peritéticas também são semelhantes às reações eutécticas. Aqui, uma das fases líquida e sólida, de proporções fixas, reage a uma temperatura fixa e produz uma única fase sólida. Dado que as formas sólidas produzidas na interface entre os dois reagentes podem formar uma barreira de difusão - e geralmente provocam tais reações para continuar muito mais lentamente do que as transformações eutécticas ou eutectóides -, quando uma composição peritética se solidifica, não mostra a estrutura lamelar encontrada na solidificação eutéctica.

Esse tipo de transformação ocorre no sistema ferro-carbono, como se vê perto do canto superior esquerdo da figura, assemelhando-se a um eutéctico invertido, com a fase δ combinando com o líquido para produzir austenita pura, a 1495°C (2723 ° F) e 0,17% de carbono.

Resfriamento da mistura na composição eutéctica[editar | editar código-fonte]

Estrutura eutéctica lamelar

Quando a mistura com a composição eutéctica é resfriada lentamente a partir da fase líquida, nenhuma alteração ocorre até a temperatura eutéctica. Ao atravessar o ponto eutéctico, o líquido se solidifica da seguinte forma:[4]

em que as composições das fases α e β são determinadas pelas extremidades da isoterma eutéctica. A microestrutura do sólido resultante dessa transformação consiste em camadas alternadas dessas fases.[5]


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Callister, Jr William D. Ciência e Engenharia de Materiais: Uma Introdução. Quinta edição (2003 pp 179)
  2. Smith et al. McGraw-Hill, pp. 326–327.
  3. Iron-Iron Carbide Phase Diagram Example Arquivado em 16 de fevereiro de 2008, no Wayback Machine. (Exemplo de diagrama de fase ferro-carbeto de ferro) (em inglês)
  4. «Sistemas Eutéticos | Materiais | CIMM». www.cimm.com.br. Consultado em 3 de março de 2020 
  5. «1.4.2- SISTEMAS EUTÉTICOS Os sistemas eutéticos podem ser divididos em sistemas de solubilidade nula ou de solubilidade parcia» (PDF). webcache.googleusercontent.com. Consultado em 3 de março de 2020 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.