Moon Express

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Logotipo da Moon Express.

Moon Express, ou MoonEx, é uma empresa em estágio inicial de capital fechado constituída por um grupo do Vale do Silício e empresários espaciais, com o objetivo de ganhar o Google Lunar X Prize, posteriormente, a mineração da Lua para os recursos com valor econômico.[1]

Missões planejadas[editar | editar código-fonte]

Contrato inicial[editar | editar código-fonte]

A Moon Express recebeu um contrato da NASA para a compra de dados que pode valer até 10 milhões de dólares.[1] A Moon Express também tem uma parceria com a NASA através de um acordo Reimbursable Space Act Agreement que permitiu a Moon Express a investir mais de 500 mil dólares para a comercialização de tecnologia desenvolvida pela NASA.[2]

Google Lunar X Prize[editar | editar código-fonte]

A empresa é também um concorrente no Google Lunar X Prize.[3] Havia 33 grupos concorrentes para o Google Lunar X Prize. Este prêmio no valor de 20 milhões de dólares para a primeira equipe a colocar uma sonda na Lua e entregar dados, imagens e vídeo a partir do local do pouso e a 500 metros de distância em dezembro de 2015.[4] O Tratado do Espaço Exterior, de 1967, ratificado por 100 nações, incluindo os Estados Unidos, proíbe os países de reivindicar soberania sobre qualquer parte da Lua, mas não impede que as empresas privadas de construção façam reivindicações na Lua. A mineração poderia cair sob parâmetros legais semelhantes como a pesca em águas internacionais.[5]

Outros planos de missão[editar | editar código-fonte]

Além da participação no Google Lunar X Prize, com um "demonstrador de tecnologia de voo inaugural" planejado em 2015,[6] a Moon Express está planejando colocar dois telescópios na Lua até pelo menos em 2018. O plano prevê a colocação de radiotelescópios ambos com 2 metros, bem como um telescópio óptico no lado oculto da Lua. O local de preferência, desde julho de 2013 é a 5 quilômetros da cratera Malapert.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «MoonEx aims to scour moon for rare materials» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 22 de julho de 2015 
  2. «Moon Express Announces First Successful Flight Test of Lunar Lander System Developed With NASA Partnership» (em inglês). Moon Express. Consultado em 22 de julho de 2015 
  3. «Intelius' Naveen Jain Turns to Moon Mining, Philanthropy» (em inglês). IndiaWest.com. Consultado em 22 de julho de 2015. Arquivado do original em 28 de setembro de 2011 
  4. «Naveen Jain: 'Think Of The Moon As Just Another Continent» (em inglês). Forbes. Consultado em 22 de julho de 2015 
  5. «Race to the Moon Heats Up for Private Firms» (em inglês). The New York Times. Consultado em 22 de julho de 2015 
  6. «Moon Express Unveils 'MX-1' Commercial Lunar Lander» (em inglês). Parabolic Arc. Consultado em 22 de julho de 2015 
  7. «The Private Plan to Put a Telescope on the Moon» (em inglês). Wired. Consultado em 22 de julho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]