Morena (geologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Moreia no lago Louise

Uma morena ou moreia é qualquer acúmulo de detritos não consolidados (regolito e rocha), que ocorre em regiões atualmente e anteriormente glaciadas e que foi anteriormente transportado por uma geleira ou manto de gelo. Pode consistir em partículas parcialmente arredondadas que variam em tamanho de pedregulhos (nesse caso, muitas vezes é referido como argila de pedregulhos) até cascalho e areia, em uma massa de solo de material argiloso finamente dividido, às vezes chamado de farinha glacial. As morenas laterais são aquelas formadas ao lado do fluxo de gelo, e as morenas terminais foram formadas no sopé, marcando o avanço máximo da geleira. Outros tipos de morenas incluem morenas terrestres (até-áreas cobertas formando lençóis em topografia plana ou irregular) e morenas medianas (morenas formadas no encontro de duas geleiras).[1][2]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Jackson, Julia A., ed. (1997). "moraine [glac geol]". Glossary of geology (Fourth ed.). Alexandria, Viriginia: American Geological Institute. ISBN 0922152349
  2. Dreimanis, Aleksis (1989). "Tills: Their genetic terminology and classification". In Goldthwait; Matsch (eds.). Genetic classification of glacigenic deposits : final report of the Commission on Genesis and Lithology of Glacial Quaternary Deposits of the International Union for Quaternary Research (INQUA). Rotterdam: Balkema. pp. 17–83. ISBN 9061916941

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.