Movimento pela independência do Quebec

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A bandeira do Quebec.
A província do Quebec em rosa escuro.

O movimento pela independência do Quebec (em francês: Mouvement souverainiste du Québec) refere-se ao estatuto histórico e a situação atual dos movimentos políticos múltiplos e multilaterais que visam á soberania da província canadense do Quebec.[1]

Cerca de 80% da população do Quebec é descendente de franceses. A população do Quebec é em sua maioria católica, ao contrário do resto do país, em que a população em sua maioria é protestante e utiliza o idioma inglês. Outra forte característica é a arquitetura que é muito influenciada pelo estilo francês.

No Quebec há uma grande concentração de franceses, já que por conseqüência da rivalidade entre franceses e ingleses, as tendências separatistas sempre estiveram presentes na história do Canadá.

Em 1969 ocorreu o reconhecimento e a oficialização da língua francesa no Quebec. Onze anos depois ocorreu um plebiscito para ocorrer o separatismo do Quebec, porém a maioria da população votou contra.

Em 1987, os separatistas conseguiram ter maior autonomia sobre a política e a economia da província. Esse acordo levou à população de outras províncias a se questionarem sobre os direitos adquiridos.

Referências

  1. "Québec independence movement". Página acessada em 17 de dezembro de 2015.

Ver também[editar | editar código-fonte]