Multivibrador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Dezembro de 2008). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
.

Em eletrônica, um multivibrador é um circuito eletrônico usado para implementar uma variedade de simples[1][2][3] dispositivos como osciladores de relaxamentos, timers e flip-flops. Consiste em dois dispositivos amplificadores (transistors, tubos de vácuo ou outros dispositivos) acoplados por resistores ou capacitores. O primeiro circuito multivibrador, o multivibrador astável oscilador, foi inventado por Henri Abraham e Eugene Bloch durante Primeira Guerra Mundial.[4][5] Eles chamavam seu circuito de "multivibrador" porque sua forma de onda de saída era rica em harmônicos.[6]

Segundo seu funcionamento, os multivibradores podem se dividir em duas classes:

  • De funcionamento contínuo, astável ou de oscilação livre: gera ondas a partir da própria fonte de alimentação.
  • De funcionamento impulsionado: a partir de um sinal de disparo, o impulso sai de seu estado de repouso.

Se possuir o dois estados citados, se denomina biestável. Se possuir um, ele é monoestável.

Em sua forma mais simples, usa dois transístores realimentados entre si. Usando-se redes de resistências e capacitores nessa realimentação pode-se definir os períodos de instabilidade.

Um circuito integrado multivibrador muito popular é o 555, que usa um sofisticado desenho para atingir uma grande precisão e flexibilidade com muitos poucos componentes externos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Jain, R. P.; Anand, M. (1983). Digital Electronics Practice Using Integrated Circuits. [S.l.]: Tata McGraw-Hill Education. 159 páginas. ISBN 0074516922 
  2. Rao, Prakash (2006). Pulse And Digital Circuits. [S.l.]: Tata McGraw-Hill Education. 268 páginas. ISBN 0070606560 
  3. Clayton, G B (2013). Operational Amplifiers, 2nd Ed. [S.l.]: Elsevier. 267 páginas. ISBN 1483135551 
  4. Abraham, H.; E. Bloch (1919). «Mesure en valeur absolue des périodes des oscillations électriques de haute fréquence» [Measurement of the periods of high frequency electrical oscillations]. Paris: Société Française de Physique. Annales de Physique (em francês). 9 (1): 237–302. doi:10.1051/jphystap:019190090021100 
  5. Ginoux, Jean-Marc (2012). «Van der Pol and the history of relaxation oscillations: Toward the emergence of a concepts». Chaos 22 (2012) 023120. doi:10.1063/1.3670008 
  6. Multivibrator in IEEE Std. 100 Dictionary of Standards Terms 7th ed.,IEEE Press, 2000 ISBN 0-7381-2601-2 page 718
Ícone de esboço Este artigo sobre eletrônica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.