NIS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Network Information Service ou NIS (também referenciado como YP - Yellow Pages, ou seja, páginas amarelas da rede) é um protocolo serviço de diretório que foi desenvolvido pela Sun Microsystems para facilitar a administração, configuração e manutenção de redes Unix-like juntamente com o NFS. Este faz uso de um repositório central, NIS server, ou seja, uma base de dados centralizada na rede que agrega os arquivos de configuração necessários para realizar a manutenção em um host Unix.


O protocolo é baseado em Chamadas de Procedimento Remoto (RPC) que utilizam um padrão de representação de dados externo. Em seu funcionamento há três tipos de ambientes NIS: master servers, slave servers e clients. O servidores concentram as informações do repositório para dos hosts. Os master servers possuem uma cópia do repositório, enquanto os slave servers armazenam um espelhamento das informações de forma a garantir redundância e disponibilidade das informações em caso de falha dos servidores master. Já os clients acessam e fazem uso das informações disponibilizadas pelos servidores.


A base de dados NIS é criada a partir de tabelas (plain text database), tal como /etc/passwd, /etc/shadow e /etc/group. O NIS também pode ser utilizado para outras tarefas mais especializadas (como para /etc/hosts ou /etc/services).

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências[editar | editar código-fonte]