Nancy Chodorow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nancy Chodorow
Nascimento 21 de janeiro de 1944 (78 anos)
Nova Iorque
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação psicóloga, escritora, socióloga
Prêmios
Empregador Universidade da Califórnia em Berkeley
Página oficial
http://www.radcliffe.harvard.edu/news/radcliffe-magazine/nancy-j-chodorow-65-ri-02

Nancy Julia Chodorow (nascida em 20 de janeiro de 1944) é uma socióloga e psicanalista feminista.[1] Ela escreveu vários livros influentes, incluindo A Reprodução de Maternidade: a Psicanálise e a Sociologia do Gênero (1978);[2][3] o Feminismo e a Teoria Psicanalítica (1989); Feminilidade, Masculinidade, Sexualidades: Freud e Além (1994); e O Poder dos Sentimentos: Significado Pessoal na Psicanálise, Gênero e Cultura (1999).

Ela é considerada como uma das principais teóricas feministas da psicanálise[4] e integra a International Psychoanalytical Association, muitas vezes falando em seus congressos.[5] Ela passou muitos anos como professora no departamento de sociologia e psicologia clínica na Universidade da Califórnia, em Berkeley.[6] Ela se aposentou da Universidade da Califórnia, em 2005. A Reprodução da Maternidade foi escolhido como um dos dez livros mais influentes dos últimos vinte e cinco anos.[7]

Educação[editar | editar código-fonte]

Chodorow se formou no Radcliffe College, em 1966, e posteriormente se doutorou em sociologia pela Universidade de Brandeis.[8]

Ideias[editar | editar código-fonte]

Chodorow vê as diferenças de gênero como formações de compromisso do complexo de Édipo. Ela inicia seu argumento com a afirmação de Freud afirmação de que o indivíduo nasce bissexual e que a mãe da criança é o seu primeiro objeto sexual. Chodorow, baseando-se no trabalho de Karen Horney e Melanie Klein, observa que a criança forma seu ego em reação à figura dominadora da mãe.

Ler mais[editar | editar código-fonte]

  • Chodorow, Nancy (1997), «The psychodynamics of the family», The second wave: a reader in feminist theory, ISBN 9780415917612, New York: Routledge, pp. 181–197.  |ISBN= e |isbn= redundantes (ajuda)

Notas[editar | editar código-fonte]