Oídio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2009). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma infocaixa de taxonomiaOídio
Oídio do tomateiro.

Oídio do tomateiro.
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Fungi
Divisão: Ascomycota
Classe: Leotiomycetes
Subclasse: Erysiphomycetidae
Ordem: Erysiphales
Família: Erysiphaceae
Géneros e espécies

Oídio é o nome genérico dado a um numeroso conjunto de espécies de fungos unicelulares pertencentes à família dos Erysiphacea (erisifáceos). Por extensão, o nome «oídio» é dado às doenças das plantas provocadas por aqueles fungos. Uma das doenças mais comuns e de maior importância económica causadas por este grupo de fungos é o oídio tuckeri da videira, provocado pelo anamorfo da espécie Uncinula necator (Schw.) Burrill.

Sintomas e tratamento[editar | editar código-fonte]

O principal sintoma são as manchas brancas pulverulentas nas folhas, que vão alastrando até as cobrirem completamente. O tratamento mais simples e eficaz consiste em polvilhar as plantas e o espaço envolvente com enxofre, o que só é economicamente razoável em viveiro, ou eventualmente em plantações muito novas e árvores isoladas com valor ornamental ou patrimonial.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Silva, J. (2007). Os Carvalhais - um património a preservar, Público.
Ícone de esboço Este artigo sobre fungos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.