O Espectro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre um periódico. Para outros significados, veja Espectro.
Espectro
Fundação 1846
Director António Rodrigues Sampaio
Idioma Português europeu
Término de publicação 1847


O Espectro foi publicado durante 1846 e 1847, anos que correspondem à guerra da Patuleia, sob a direção de António Rodrigues Sampaio, que, clandestinamente, dirigiu este jornal, de forma audaz, proporcionando aos seus leitores informação atualizada sobre a guerra, a política, as finanças e a sociedade portuguesa. Na sua prosa, faz uso frequente de um estilo irónico e sarcástico, tentando demonstrar ininterruptamente a superioridade beligerante das forças da Patuleia face às forças governamentais. A sua tipografia eram velhos materiais que provinham da Revolução de Setembro (jornal que dirigia aquando da eclosão da guerra civil) e que, com a ajuda de amigos tipógrafos, saltitaram por Lisboa, imprimido o jornal às escondidas, escapando invariavelmente às perseguições de que eram alvo. O seu propósito foi sempre atingido e O Espectro foi distribuído durante 7 meses, totalizando 63 números aos que acrescem 9 suplementos de última hora. [1]

Referências

  1. Rita Correia (20 de Outubro de 2006). «Ficha histórica: O Espectro (1846-1847)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 27 de Outubro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Espectro (1846-1847) cópia digital, Hemeroteca Digital

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.