Otacar II da Boêmia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Otacar II da Boémia)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde maio de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Otacar II da Boêmia
Nome nativo Ottokar II. Přemysl
Nascimento 1233
Městec Králové
Morte 26 de agosto de 1278
Dürnkrut
Sepultamento Catedral de São Vito
Cidadania Áustria
Progenitores Pai:Venceslau I, rei da Boêmia
Cônjuge Cunegundes da Eslovénia
Filho(s) Cunegundes da Boêmia, Venceslau II da Boêmia, Nicolau I da Boêmia, Inês da Boêmia, Isabel, filha de Otacar II
Ocupação monarca
Título duque
Religião Igreja Católica

Otacar/Otocar II (em checo Ottokar II, também chamado de Přemysl Ottokar ou Otakar) (1230 - 26 de agosto de 1278), O rei de ferro e ouro, foi um rei da Boêmia (1253-1278). Era o segundo filho d Rei Venceslau I da Dinastia Premislida, e através de sua mãe, Cunigunda, estava relacionado com a família Hohenstaufen, sendo neto do rei alemão Felipe da Suábia.

Chegada ao poder[editar | editar código-fonte]

Otacar foi educado pelo rol de administradores eclesiásticos. Entretanto, depois da morte do seu irmão mais velho, Ladislau, pouco depois de seu matrimónio em 1247, Otacar converteu-se no herdeiro. Segundo a tradição oral, ficou emocionado com a morte do irmão e não se iniciou na política, concentrando-se na caça e na bebida. Em 1248 foi atraído por nobres descontentes para liderar uma revolta contra o seu pai, o rei Venceslau I da Boémia. Os rebeldes foram vencidos e Otacar foi preso pelo seu pai.

Pai e filho reconciliaram-se finalmente para ajudar a conseguir o desejo do rei em adquirir o vizinho Ducado da Áustria. O ducado não tinha governante desde a morte do duque Frederico II da Áustria em 1246. O plano inicial de Venceslau para adquirir o ducado consistia no matrimónio de Ladislau da Morávia, o seu filho mais velho, com a sobrinha do último duque, Gertrude da Áustria. Esse casamento desfez-se com a morte de Ladislau, e Gertrude voltou a casar com Germano VI de Baden. Este foi recusado pelos estados austríacos e não pôde reinar na Áustria. Venceslau usou isto como pretexto para invadir a Áustria em 1250.

Venceslau libertou o seu filho e em 1251 fê-lo marquês da Morávia, instalando-o, com a aprovação dos nobres austríacos, no governo da Áustria. Otacar entrou na Áustria, onde os estados o aclamaram como duque. Para legitimar a sua posição, Otacar casou-se com a irmã viúva do último duque, Margarida, duquesa da Áustria, trinta anos mais velha do que ele; por ela foi cancelado o compromisso entre sua tia Inês (futura Santa Inês da Boêmia) e Henrique VII da Germânia vinte e cinco anos antes.

Em 1253 morreu Venceslau I, e o filho Otacar sucedeu-o na Boémia. Depois da morte do rei Conrado IV da Germânia, Otacar esperou obter a dignidade imperial, mas a sua eleição não frutificou.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

A 11 de Fevereiro de 1252, Otacar casou-se com Margarida da Áustria. Margarida adoeceu pouco tempo após o casamento e deixou o casamento sem descendência, quando foi repudiada em 1261. A 25 de Outubro de 1261, Otacar casou-se com Cunegundes da Eslavônia. Provavelmente, tiveram quatro filhos.:[1]

Cunegundes e Otacar tiveram a seguinte descendência:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências