Píton-reticulada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Como ler uma caixa taxonómicaPíton-reticulada
Python reticulatus сетчатый питон-2.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Squamata
Subordem: Serpentes
Família: Pythonidae
Género: Python
Espécie: P. reticulatus
Nome binomial
Python reticulatus
(Schneider, 1801)
Distribuição geográfica
Python reticulatus Area.PNG
Sinónimos
  • Boa reticulata - Schneider, 1801
  • Boa rhombeata - Schneider, 1801
  • Boa phrygia - Shaw, 1802
  • Coluber javanicus - Shaw, 1802
  • Python schneideri - Merrem, 1820
  • Morelia reticulatus - Welch, 1988
Píton reticulada

A píton-reticulada (Python reticulatus) é uma espécie de serpente da família dos pítons encontrada no Sudeste da Ásia. É considerada um dos répteis mais longos da atualidade e uma das três serpentes mais pesadas. Assim como todas as pítons, são constritoras não-peçonhentas e normalmente não são consideradas perigosas aos humanos. Tecnicamente, uma píton adulta seria forte o suficiente para matar um homem adulto, mas ataques desta espécie não são comumente registrados.

A Python reticulatus é um cobra muito adaptável e com uma grande capacidade de se espalhar pelo ambiente. Foram relatado casos de serpentes nadando longas distâncias em rios, atravessando uma ilha para a outra.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Seu comprimento normalmente varia entre 1,5 e 6,5 metros, enquanto o peso varia de 1 a 75 quilogramas[1]. De acordo com o Guinness Book of Records, o animal mais longo da espécie a ser oficialmente medido e registrado foi "Medusa", de 7,67 metros[2]. Medusa pesa 158,8 quilogramas[3]. Outra serpente, "Twinkie", media aproximadamente 6 metros e pesava quase 160 quilos[4]. Um exemplar que supostamente ultrapassa Medusa em comprimento é "Samantha" de 7,9 metros e 124,7 quilos[5].

Predadores[editar | editar código-fonte]

A espécie possui poucos inimigos naturais (além do crocodilo) pois são fortes o suficiente para matar quase qualquer animal que as ameace. Muitas vezes elas atacam até os seus próprios predadores, os crocodilos. Uma Python reticulatus muitas vezes não consegue engolir um crocodilo adulto.

Alimentação[editar | editar código-fonte]

A espécie se alimenta de aves, mamíferos e répteis.

Quando a serpente está caçando, ela fica escondida na vegetação esperando a sua presa passar, quando o animal passa perto dela, a serpente dá o bote e começa a enrolar e pressionar o animal, em um processo chamado de constrição. Ao contrário da crença popular, a constrição não mata por sufocamento, e sim por interromper o fluxo sanguíneo (e, consequentemente, o oxigênio) necessário para órgãos vitais como o coração e o cérebro, o que leva à morte muito rapidamente.

A Python reticulatus pode passar até 4 meses sem se alimentar.

Referências

  1. Shine, R., Harlow, P. S., & Keogh, J. S. (1998). The influence of sex and body size on food habits of a giant tropical snake, Python reticulatus. Functional Ecology, 12(2), 248-258.. [S.l.: s.n.].
  2. "Longest snake - ever (captivity)" (em en-GB). Guinness World Records.
  3. "Longest snake - ever (captivity)" (em en-GB). Guinness World Records.
  4. «Twinkie The World's Largest Albino Reticulated Python Dies». www.reptilesmagazine.com (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2017 
  5. Santora, Marc. (22 de novembro de 2002). "Never Leather, Samantha The Python Dies at the Zoo". The New York Times. ISSN 0362-4331.
Ícone de esboço Este artigo sobre cobras, integrado no Projeto Anfíbios e Répteis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.