Parcimônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Parcimônia (português brasileiro) ou parcimónia (português europeu) é um conceito epistemológico que rege a relação de valor entre hipóteses ou cursos de ação. O significado literal da palavra é "menos é melhor". Trata-se de um princípio geral que tem aplicações amplas na ciência, filosofia e em todos os campos relacionados a elas.[1]

Exemplos de utilização[editar | editar código-fonte]

Ciência[editar | editar código-fonte]

Biologia[editar | editar código-fonte]

A sistemática biológica moderna estabelece que ao construir e selecionar árvores filogenéticas, ou seja, os clados, deve-se tomar, geralmente, a parcimônia como base: É correto, normalmente, no que tange ao relacionamento mais simples entre dois indivíduos, aquele que apresenta o menor número de passos intermediários ou mudanças evolucionárias.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Courtney A, Courtney M: Comments Regarding "On the Nature Of Science", Physics in Canada, Vol. 64, No. 3 (2008), p7-8.[1]
  2. Wood, Howard (2006): The Dendrobiums. Timber Press. ISBN 9780881926866

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.