Partido Social Progressista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Partido Social Progressista
Presidente Ademar de Barros
Fundação junho de 1946
Dissolução 27 de outubro de 1965
Sede São Paulo,  São Paulo
Ideologia Social-Democracia

Política do Brasil
Partidos políticos
Eleições

Partido Social Progressista (PSP) foi fundado em São Paulo por Ademar de Barros, em junho de 1946. Criado a partir do Partido Republicano Progressista, presidido pelo mesmo Ademar, foi o resultado de uma fusão que além do PRP juntou o Partido Agrário Nacional (PAN) e o Partido Popular Sindicalista (PPS).

Na prática, foi a maior agremiação partidária depois do PSD, PTB e UDN entre 1947-1965 e o maior partido do estado de São Paulo no mesmo período. Foi dissolvido pelo Ato Institucional Número Dois (AI-2), de 27 de outubro de 1965. A maioria dos membros do PSP se agrupou no partido do governo, a Aliança Renovadora Nacional.

Foi representado por um presidente da República, João Café Filho, o vice de Getúlio Vargas em seu segundo mandato, que assumiu o cargo após o suicídio deste.

Foi extremamente forte no Estado de São Paulo, sob a direção de Ademar de Barros, novamente Governador do Estado eleito por duas vezes e Prefeito de São Paulo durante esse período, além de ter sido candidato à Presidência em 1960, obtendo mais de 20% dos votos. Outro governador do PSP foi Lucas Nogueira Garcez, lançado por Ademar.

Em 1987, um novo PSP foi criado pelo jornalista Marronzinho, à revelia dos pessepistas históricos - incluindo o então deputado federal Ademar de Barros Filho, que tentou impugnar no TSE a atitude oportunista. Marronzinho ganhou a disputa pela legenda na justiça eleitoral e tentou vendê-la para o filho de Ademar. Este, então, recriou o PRP, que não obteve o sucesso do velho PSP.

Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.