Pau-mulato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaPau-mulato
Pau mulato jardim botanico.jpg
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Gentianales
Família: Rubiaceae
Género: Calycophyllum
Espécie: C. spruceanum
Nome binomial
Calycophyllum spruceanum
(Benth.) K. Schum.
Sinónimos
Calycophyllum multiflorum, Eukylista spruceana

O pau-mulato (Calycophyllum spruceanum (Benth.) K. Schum.), também chamado mulateiro,[1] é uma planta da família Rubiaceae, própria das várzeas do Rio Amazonas, na América do Sul. É uma árvore de crescimento lento, que pode atingir 15-40 metros de altura e 4-5 metros de diâmetro, com copa colunar. As folhas são grandes e semicaducas.

A floração produz flores brancas entre maio e junho. O tronco é retilíneo, com a casca lisa e brilhante, de cor bronzeada. É uma planta de difícil reprodução.

Popularmente conhecida como mulateiro, extratos de sua casca atualmente vem sendo utilizado para composição de cosméticos, essa espécie é frequentemente receitada na etnomedicina como cicatrizante e rejuvenescedor, além de ser usada no controle de manchas de pele.[2][3][4]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Pau-mulato
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Pau-mulato

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 285
  2. SANTOS, A.B.; RIBEIRO-OLIVEIRA, J.P.; CARVALHO, C.M.. Sobre a botânica, a etnofarmacologia e a química de Calycophyllum spruceanum (Benth.) Hook. f. ex K. Schum. Rev. bras. plantas med., Botucatu , v. 18, n. 1, supl. 1, p. 383-389, 2016 . Available from<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-05722016000500383&lng=en&nrm=iso>. access on 10 Mar. 2020. https://doi.org/10.1590/1983-084X/15_152.
  3. SILVA, Danielle Baraúna. Avaliação da atividade do extrato hidroetanólico das cascas de Calycophyllum spruceanum (Benth) Hook. F. ex. Schum sobre enzimas de aplicação cosmética. 2012. 114 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2012. UERL: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5179 Aces. 10/03/2020
  4. MAGRINI, Viviane; BOBEY, Antonio F.; FRAIGE, Karina; SIQUEIRA, Dulce Helena; BOLZANI, Vanderlan da S. Identificação de flavonol diglicosilado em Calycophyllum spruceanum benth visando o setor cosmético. Anais Eletrônico IX EPCC – Encontro Internacional de Produção Científica UniCesumar Nov. 2015, n. 9, p. 4-8 ISBN 978-85-8084-996-7 URL: http://rdu.unicesumar.edu.br//handle/123456789/2441

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre asterídeas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.