Payback

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde Março de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outros significados, veja Payback (desambiguação).

Corresponde ao período no qual os resultados líquidos acumulados da operação do empreendimento equivalem ao investimento. Ou seja, é o tempo decorrido entre o investimento inicial e o momento no qual o lucro líquido acumulado se iguala ao valor desse investimento.O cálculo do payback simples ignora a taxa de desconto, ou seja, o valor do dinheiro no tempo, já o método do payback descontado, considera a taxa de juros para realizar o cálculo do período gasto (BRUNI; FAMÁ; SIQUEIRA, 1998; MARQUEZAN; BRONDONI, 2006).

Qualquer projeto de investimento possui de inicio um período de despesas (em investimento) a que se segue um período de receitas liquidas(liquidas dos custos do exercício). As receitas recuperam o capital investido. O período de tempo necessário para as receitas recuperam a despesa em investimento é o período de recuperação. O período de recuperação pode ser considerado com o fluxo de caixa atualizado ou sem o fluxo de caixa atualizado.

Critérios de Avaliação:                     

· Período de payback< período máximo aceitável de recuperação = aceita o projeto

· Período de payback> período máximo aceitável de recuperação = rejeita o projeto

Trata-se de uma das técnicas de análise de investimento alternativas ao método do valor presente líquido (VPL). A sua principal vantagem em relação ao VPL é que o PRI leva em conta o prazo de retorno do investimento e, consequentemente, é mais apropriado em ambientes de risco elevado.

As principais vantagens do método payback simples podem ser apresentadas como:

1.      Aplicação fácil e simples;

2.      Fácil interpretação;

3.      Serve como medida de risco: já que sua estimativa reduz o grau de incerteza, quanto menor seu valor, menor o risco associado ao projeto;

4.      Serve como medida de liquidez: já que representa o tempo de recuperação do capital, assim, quando menor seu valor, maior a liquidez.

Já as principais desvantagens desse método são:

1.      Não leva em conta o dinheiro no tempo;

2.      Não considera todos os capitais do fluxo de caixa, com isso existe a tendência de excluir projetos mais longos e rentáveis;

3.      Não é uma medida de rentabilidade, mede apenas o prazo de recuperação do investimento.

Já o Payback descontado calcula o período de tempo necessário para recuperar os investimentos, aplicando a taxa mínima de atratividade para descontar o fluxo de caixa gerado pelo projeto.

    De forma similar ao Payback simples, como critério de aceitação de novos projetos, basta ele ser igual ou menor que o prazo máximo aceito de recuperação do capital investido.

As principais vantagens existentes no uso do Payback descontado são:

1.      Considera o custo do dinheiro no tempo;

2.      Seu valor pode ser interpretado como o prazo de recuperação do investimento remunerado de acordo com o custo de oportunidade, valores situados além da data do Payback descontado contribuirão com lucros extras;

3.      Também pode ser interpretado como um ponto de equilíbrio.

Já as desvantagens inerentes ao uso do Payback descontado são:

1.      Não considera todos os capitais do fluxo de caixa, com isso existe a tendência de recusa de projetos mais longos e rentáveis;

2.      Não é uma medida de rentabilidade, mede apenas o prazo de retorno.

Conclusão

Trata-se sobretudo de um critério de avaliação de risco, sendo, nesta perspectiva, mais atraentes aqueles projetos que permitam uma recuperação do capital investido em menor tempo. Outra forma de considerar o PB passa por estabelecer um determinado período limite, relativamente ao qual o PB deve ser inferior ou igual. Por exemplo, pode-se assumir o horizonte temporal do investimento enquanto período limite.

Quando não for possível determinar um número inteiro que verifique a condição de os fluxos de caixa acumulados seremnulos, o PB será igual ao número de períodos cujo somatório seja negativo, adicionado da fração entre o valor simétrico desse somatório e a amplitude até ao somatório seguinte, ou seja, determina-se por interpolação linear. O período de recuperação do investimento dá-nos a medida do tempo necessário para que um projeto recupere o capital investido. É aplicável, sem restrições, a projetos convencionais de investimento. Em projetos não convencionais, onde ocorrem múltiplas mudanças de sinal nos fluxos de caixa, a análise do PB deve ser efetuada de forma cautelosa, tal como a sua interpretação.

Apesar das suas limitações, o PB pode ser particularmente útil, como indicador auxiliar no processo de análise.

Referências Bibliográficas

IECK, Guilherme. Viabilidade Econômica e Financeira de uma Pequena Central Hidrelétrica no Brasil. 2010. 69f. Monografia de Bacharelado – Universidade de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.