Pieta Poeta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Pieta Poeta (Belo Horizonte, 1996) é uma poeta , musicista, atriz, escritora, artista plástica e professora brasileira[1].

Portadora de dislexia e dentro do espectro autista, é um dos nomes mais importantes da poesia marginal contemporânea. Pianista desde os 6 anos de idade, cantora de bloco no carnaval de Belo Horizonte, a artista é citada por Marcelino Freire dentre outros nomes. [2]. Em Belo Horizonte, integrou a Coletiva Manas e o Sarau Comum, além do Coletivoz, pelo qual lançou uma antologia poética chamada " À luta, à voz!" (2018)[1].

Em 2016 começou a participar de poetry slams. Venceu o Slam BR de 2018 e representou o Brasil no Grand Poetry Slam de 2019, na França, ficando em quarto lugar.[3][4]. Também foi uma das poetas selecionadas para o primeiro slam na programação oficial da Festa Literária Internacional de Paraty, em 2019, onde levou o primeiro lugar.[5]. Venceu também o campeonato mineiro de poesia falada (2018), o segundo lugar no campeonato interescolar mineiro de poesia falada (2018), e o Flup Poetry Slam no Rio de Janeiro (2019) é o seu título internacional mais recente.

A artista LGBT mineira tem além da antologia com o grupo Coletivoz, um livro publicado de forma autônoma pela editora Vienas Abiertas, chamado "Lua nos pés " que está em financiamento coletivo no Catarse, pra que seja feito uma segunda tiragem nacional e um lançamento internacional.

Paralelamente, publicou também mais diversos zines, dos que se destacam "Cinzeiro" (2018), "Tinta" (2016), "Eu não sei diminuir" (2019) "um breve papo sobre o espelho que ninguém te contou" (2019), "contos de quarto de bordel" (2015), dentre vários outros.

Pieta também é atriz, integrante do grupo 5só de teatro e tem com eles a cena "Eu só, com verso",vencedora do festival de cenas curtas do galpão cine horto.

Pieta também pinta quadros, que vende na sua página do Instagram @ipeilustra.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um poeta ou uma poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.