Produção de ópio no Afeganistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O cultivo da papoula do ópio no Afeganistão entre 1994-2007 (hectares)
Produção de ópio entre 2005 e 2007. Observamos a queda acentuada nas regiões do Norte e um aumento na região sul.
Riscos para a segurança regional e os níveis de cultivo de papoula em 2007-2008.

A produção de ópio no Afeganistão, em 2009, corresponde a 90% de toda a heroína consumida no mundo, fato que traz consequências negativas para o Afeganistão. [1]

O Afeganistão é, a partir de março de 2008, o maior produtor de ópio no mundo, à frente da Birmânia (Myanmar) e do "Triângulo Dourado". O Afeganistão é o principal produtor de ópio no "Crescente Dourado". A produção de ópio no Afeganistão tem vindo a aumentar desde a ocupação dos Estados Unidos iniciada em 2001. Com base em dados do UNODC, tem havido mais cultivo de papoula em cada uma das últimas quatro safras (2004-2007) do que em qualquer ano durante o regime talibã. Além disso, mais terras são usadas atualmente para o ópio no Afeganistão do que para o cultivo de coca na América Latina. Em 2007, 92% dos opiáceos do mercado mundial tiveram origem no Afeganistão. [2] Isso equivale a um valor de exportação de cerca de US $ 64 bilhões, com um quarto a ser recebido pelos agricultores de ópio e o resto vai para os oficiais do distrito, os insurgentes, os senhores da guerra e traficantes de drogas. [3] Nos sete anos (1994-2000) antes de uma proibição do ópio pelo talibã, a participação dos agricultores afegãos no rendimento bruto do ópio foi dividido entre 200 mil famílias.[4] Além dos opióides, o Afeganistão também é o maior produtor de haxixe do mundo.[5][6]

O Ópio suporta mais de 2 milhões de afegãos e gera receitas estimadas em $ 2,5 bilhões de dólares, ou 35% do PIB na economia do Afeganistão em 2005.[7] Em 2009, havia cerca de 1,6 milhões de pessoas envolvidas neste negócio.

Referências

  1. Folha: Produção de ópio no Afeganistão cai 10%, diz ONU
  2. UNITED NATIONS Office on Drugs and Crime. «Afghanistan Opium Survey 2007» (PDF). Consultado em 27 de janeiro de 2008 
  3. «Opium Amounts to Half of Afghanistan's GDP in 2007, Reports UNODC» (Nota de imprensa). UNODC. 16 de novembro de 2008. Consultado em 27 de janeiro de 2007 
  4. «The opium economy in afghanistan» (PDF). UNITED NATIONS OFFICE ON DRUGS AND CRIME. 2003. p. 7. Consultado em 25 de junho de 2009 
  5. http://www.presstv.ir/detail.aspx?id=122108&sectionid=351020403
  6. «UN: Afghanistan is leading hashish producer». Fox News. 31 de março de 2010 
  7. [1] Sénat, Rapport d'information n° 339, session 2004-2005

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

IN AFGHANISTAN An International Problem]