Protestos na Etiópia em 2016

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Protestos na Etiópia em 2016
Período 5 de agosto de 2016[1] – presente
Local Addis Abeba,[1] Bahir Dar,[1] região de Oromia,[1] regiões no noroeste e no sul,[2] Ambo, Dembi Dolo, e Nekemt[3]
Resultado  • A polícia dispara e mata ao menos 90 manifestantes [4]
Causas  • Centenas de mortes e milhares de prisões pela polícia nos últimos meses[1]

 • Abusos dos direitos humanos [1] (detenção de manifestantes da oposição)[1] na região de Oromia [3]
 • Disputa de status oficial do Distrito de Wolqayt[3]
 • Distribuição injusta da riqueza[5]
 • Marginalização política [1]
 • Expropriações de terras pelo governo etíope

Participantes do conflito
Etiópia Manifestantes etíopes Etiópia Governo etíope
Líderes
Primeiro ministro Hailemariam Desalegn
Baixas
Mortos: 90 (até o dia 8 de agosto)[4] - 400 (segundo ativistas)[6]

Os Protestos na Etiópia em 2016 são protestos que iniciaram-se em 5 de agosto de 2016 na Etiópia após a chamada de grupos de oposição.[3] Os manifestantes exigiram reformas políticas e sociais, incluindo um fim a abusos de direitos humanos (entre os quais estavam assassinatos de civis do governo, prisões em massa, expropriações de terra e marginalização de grupos de oposição política). O governo respondeu restringindo o acesso à Internet e atacando e prendendo os manifestantes. Em três dias, até o dia 8 de agosto de 2016, a Reuters informou que pelo menos 90 manifestantes foram mortos pelas forças de segurança etíopes, marcando a repressão mais violenta contra manifestantes na África subsaariana desde que pelo menos 75 pessoas morreram em protestos na região de Oromia, na Etiópia, em novembro e dezembro de 2015.

Referências

  1. a b c d e f g h «'Several killed' as Ethiopia police clash with protesters». BBC (em inglês). 7 de agosto de 2016. Consultado em 8 de agosto de 2016 
  2. «Internet shutdown ends as protests continue in Ethiopia». BBC Monitoring (em inglês). 8 de agosto de 2016. Consultado em 8 de agosto de 2016 
  3. a b c d Maasho, Aaron (8 de agosto de 2016). «At least 33 protesters killed in Ethiopia's Oromiya region: opposition». Reuters (em inglês). Consultado em 8 de agosto de 2016 
  4. a b Maasho, Aaron (8 de agosto de 2016). «At least 90 protesters killed in Ethiopia – residents, opposition». Reuters (em inglês). Consultado em 8 de agosto de 2016 
  5. Maasho, Aaron (8 de agosto de 2016). «Weekend Protests Across Ethiopia Leave More Than 12 Dead». VOA (em inglês). Consultado em 8 de agosto de 2016 
  6. Iaccino, Ludovica (8 de agosto de 2016). «Amhara and Oromia unrests: Why are Ethiopia's largest ethnic groups protesting?». International Business Times (em inglês). Consultado em 8 de agosto de 2016