Ração humana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ração humana era a denominação de um alimento feito de uma mistura de cereais e outros alimentos funcionais moidos ou em pó. Esse nome se originou para se opor a Ração Animal, não é verdadeiramente uma ração pois não supre as totais necessidades nutricionais de uma pessoa. Existe uma receita básica e variações de alguns ingredientes.

Em 7 de junho de 2011 a ANVISA proibiu a utilização do nome ração humana que passa a ser considerado como complemento alimentar. Para a agência, o uso dessa expressão pode gerar dúvidas nos consumidores por não indicar a verdadeira natureza e característica do composto.[1] Esse tipo de produto não oferece os nutrientes necessários para uma alimentação saudável. Ainda existem os perigos da substituição de refeições importantes como o café da manhã por doses do composto.[2]

Benefícios presumidos[editar | editar código-fonte]

Por ser rica em proteinas, vitaminas do complexo B e fibras é bastante nutritiva e auxilia no bom funcionamento intestinal.[3][4]

Notas e referências

  1. LOPES, Roberta (6 de junho de 2011). «Anvisa alerta para riscos do consumo da ração humana». Agência Brasil. Consultado em 7 de junho de 2011 
  2. LANA, Cristina (7 de junho de 2011). «Especialistas concordam com alerta da Anvisa e veem com restrições consumo da ração humana». Agência Brasil. Consultado em 7 de junho de 2011 
  3. [1]
  4. Ração Humana. Acessado em 25 de janeiro de 2009.