Rebético

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rebético
GreekBaglama1.jpg
Ο baglamás (μπαγλαμάς), típico instrumento do rebético
País(es)  Grécia
Domínios Artes cénicas
Técnicas artesanais tradicionais
Tradições e expressões orais
Usos sociais, rituais e atos festivos
Referência 01291
Região Europa e América do Norte
Inscrição 2017 (12.ª sessão)
Lista Representativa
Unesco Cultural Heritage logo.svg UNESCO-ICH-blue.svg

Rebético (em grego ρεμπέτικο, plural ρεμπέτικα) é o nome de um tipo de música popular urbana da Grécia. Considerada uma música de raiz, o gênero reflete influências da música europeia e da música do Médio Oriente. O rebético é por vezes denominado blues grego, visto que, como o blues, surgiu numa típica subcultura urbana, refletindo conceito de pobreza, alcoolismo, drogas, prostituição e violência.

O rebético foi classificado pela UNESCO na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade em 2017.[1]

O rebético é uma expressão cultural e musical cantada e dançada, cuja prática se estendeu no início do século XX entre as classes trabalhadoras e modestas das cidades. Hoje em dia, as músicas reencenadas fazem parte do repertório tradicional de quase todos os eventos sociais acompanhados de música e danças. Os performers deste gênero musical tocam e cantam perante o público, convidando todos os participantes sem exceção a participar. Qualquer pessoa grega ou pessoa que fala grego pode fazer parte dos praticantes e guardiões desse elemento do patrimônio cultural intangível. As canções do rebético contêm valiosas referências aos costumes e práticas de um tipo especial de vida, mas acima de tudo o rebético é um gênero musical tradicional ao vivo, com forte conteúdo artístico, simbólico e ideológico. Nas suas origens, esse elemento cultural era transmitido apenas oralmente, quando as suas canções eram tocadas ao vivo, ou através do ensino prático dado por músicos veteranos e cantores aos mais novos. Embora este modo de aprendizagem informal seja ainda importante, os meios de transmissão do rebético expandiram-se graças ao cinema, aos media e à generalização das gravações sonoras. Na última década, o rebético é ensinado cada vez mais em conservatórios e universidades, e daí a sua divulgação ser maior. Músicos e cantores, juntamente com fãs deste género musical, desempenham um papel essencial na viabilidade e durabilidade desta prática cultural.[1]

Representantes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b UNESCO. «Rebético». Consultado em 20 de dezembro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.