República Socialista Soviética Autônoma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

República Socialista Soviética Autônoma (RSSA) da União Soviética (em russo: автономная советская социалистическая республика, АССР) era um tipo de unidade administrativa na União Soviética criada para certas nações. As RSSAs tinham um estatuto inferior ao das Repúblicas da União Soviética, mas mais elevados do que os oblasts autônomos e os okrugs autônomos.

Na República Socialista Federativa Soviética da Rússia, por exemplo, os presidentes do Governo das RSSAs eram oficialmente membros do governo. Ao contrário das repúblicas, as repúblicas autônomas não tinham o direito de se afastarem da União. O nível de autonomia política, administrativa e cultural de desfrutaram variou com o tempo - foi mais substancial na década de 1920 (Korenizatsiya), na década de 1950 após a morte de Josef Stálin e na era de Leonid Brezhnev.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cornell, Svante E., Autonomy and Conflict: Ethnoterritoriality and Separatism in the South Caucasus – Case in Georgia Arquivado em 30 de junho de 2007, no Wayback Machine.. Department of Peace and Conflict Research, Report No. 61. p. 89-90. University of Uppsala, ISBN 91-506-1600-5.
Ícone de esboço Este artigo sobre a União Soviética é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.