Repúblicas marítimas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de República marítima)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde setembro de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mapa das repúblicas marítimas no século XI, em italiano (Venezia corresponde a Veneza e Genova, a Gênova).

Chamam-se repúblicas marítimas algumas cidades litorâneas da Itália que, entre o século X e o século XIII, tiveram grande prosperidade econômica graças a sua atividade comercial em um quadro de grande autonomia política. Geralmente, porém, a definição refere-se a quatro cidades italianas: Amalfi (então República de Amalfi), Pisa (então República de Pisa), Gênova (então República de Gênova) e Veneza (então República de Veneza).

Entre as outras cidades que tiveram independência (governo autônomo sob forma de república oligárquica, moeda, exército, participaram das cruzadas, possuíram uma frota naval, tinham diplomatas nos portos mediterrâneos), citam-se também Gaeta, Ancona e, na Dalmácia, Ragusa (então República de Ragusa, atual Dubrovnique).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.