Resolução 191 do Conselho de Segurança das Nações Unidas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Small Flag of the United Nations ZP.svg
Resolução 191
do Conselho de Segurança da ONU
Data: 18 de junho de 1964
Reunião: 1.135
Código: S/5773 (Documento)

Votos:
Prós Contras Abstenções Ausentes
8 0 3
Assunto: Questão relativa às políticas do apartheid do Governo da República da África do Sul.
Resultado: Aprovada

Composição do Conselho de Segurança em 1964:
Membros permanentes:

 República da China
 França
 Reino Unido
 Estados Unidos
 União Soviética

Membros não-permanentes:
 Bolívia
 Brasil
 Costa do Marfim
 Marrocos
 Noruega
 Checoslováquia

Resolução 191 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, foi aprovada 18 de junho de 1964, depois de reiterar os pedidos anteriores para a República da África do Sul e, novamente, condenando o apartheid, o Conselho decidiu criar um grupo de peritos, composto por representantes de todos os membros atuais, em seguida, o Conselho iria estudar a viabilidade e a eficácia das medidas que poderiam ser tomadas pelo Conselho nos termos da Carta das Nações Unidas. O Conselho convidou ainda o Secretário-Geral a estabelecer programas de educação e formação para os sul-africanos no exterior.[1]

Foi aprovada com 8 votos, e com 3 abstenções da Checoslováquia, França e da União Soviética.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]