Rhapsodie espagnole

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Rapsódia Espanhola, de Maurice Ravel, foi composta em 1907. É o primeiro grande trabalho orquestral do compositor francês, 10 anos depois da Abertura Schéhérazade.

O tema espanhol pode ser creditado à sua ascendência hispânica: sua mãe, de origem basca, lhe cantava, quando pequeno, muitas melodias bascas.

Esta composição faz parte de um periodo de fértil criação musical: Pavane pour une infante défunte, L'Heure espagnole e Boléro foram compostas na mesma época. A obra foi composta 1 ano depois de Iberia, de Claude Debussy.

A primeira versão da obra foi para dois pianos no ano de 1907, seguida rapidamente de uma transcrição para orquestra. A peça foi dedicada a Charles Wilfrid de Bériot, professor de piano do compositor e filho de Charles-Auguste de Bériot, violinista belga. A estréia teve lugar no dia 5 de Março de 1908 no Théâtre du Châtelet pela orquestra dos Concerts Colonne, sob a direcção do maestro d'Édouard Colonne, logo muito apreciada por Manuel de Falla, uma das figuras ilustres na bancada.

A obra comporta 4 andamentos com uma duração aproximada de 15 minutos.

Os quatro andamentos são:

  • Prélude à la nuit: très modéré
  • Malagueña: assez vif
  • Habanera: assez lent et d'un rythme las
  • Feria: assez animé.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.