Richard Lynn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Richard Lynn

Richard Lynn (1930- ) é um cientista inglês, conhecido pelos seus trabalhos sobre diferenças de inteligência entre raças e gêneros

Lynn foi educado na Universidade de Cambridge. Ele trabalhou como professor de psicologia na Universidade de Exeter e como professor de Psicologia no Economic and Social Research Institute, Dublim e na Universidade of Ulster at Coleraine. Ele tem escrito ou co-escrito mais de 11 livros e 200 de artigos de jornal, cobrindo cinco décadas. Dois dos seus livros recentes são dysgenics e eugenia.

No final da década de 1970, Lynn escreveu que ele encontrou um QI médio mais elevado no Oriente Asiatico em comparação com brancos (5 pontos mais elevados na sua meta-análise). Em 1990, ele propôs que o efeito de Flynn – uma observação ano-de-ano aumento de pontuações de QI em todo o mundo – possivelmente podia ser explicado pela nutrição melhorada, especialmente na primeira infância, o que não eliminou as constantes, pois ampliou na mesma proporção o piso de inteligencia das raças com cerebro maior e mais estaveis também, do mesmo modo que no meio natural as tecnicas alcançadas pelas subespécies mais evoluidas não teriam sido repassados aos menos evoluidos via codigos morais de base irracional e portanto as diferenças poderiam ser ainda maiores caso a natureza fosse respeitada sem interferencias anti-naturais excessivas de organizações anti-naturais.

Ícone de esboço Este artigo sobre um cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.