Rio Essequibo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Essequibo
Área de drenagem da bacia do Essequibo
Comprimento 1.010[1] km
Nascente Serra Acaraí[2]
Foz Oceano Atlântico
Afluentes
principais
Rio Rupununi, Potaro, Mazaruni e Cayuni
País(es) da
bacia hidrográfica
 Venezuela / Guiana

O rio Essequibo é um curso d'água guianense que nasce nas serra Acaraí, fronteira com o Brasil, e corre para o norte por aproximadamente mil quilômetros até desembocar no oceano Atlântico, formando um largo estuário de 32 km de largura pontilhado de ilhas.[1] É o mais extenso dos rios das bacias independentes que se situam entre o Amazonas e o Orinoco.[1]

O Essequibo engloba vários afluentes, incluindo o Rupununi, o Potaro (onde se localizam a famosas Cataratas de Kaieteur), o Mazaruni e o Cuyuni.[1] Sua foz apresenta grande quantidade de depósitos aluviais, o que impossibilita a navegação. Contudo, ultrapassada essa barreira, o rio é navegável por embarcações de médio porte até Bartica, 80 km rio acima. Daí em direção à sua nascente, perde seu caráter de hidrovia em virtude de uma série de quedas d’água.

Em todo o seu curso há em torno de 360 ilhas; uma delas é Fort Island, foi a sede do governo neerlandês na época em que estes ocuparam a Guiana, no século XVII.

Referências

  1. a b c d Editores da Britannica (2014). «Essequibo river (em inglês)» 🔗. Encyclopaedia Britannica. Consultado em 12 de agosto de 2014 
  2. Rongxing Guo (2006). Territorial Disputes and Resource Management: A Global Handbook. [S.l.]: Nova Publishers. 299 páginas. ISBN 9781600214455 
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia em geral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.