Rio Tinto (Espanha)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rio Tinto
RioTintoWater.jpg
Localização
País
Localização
Coordenadas
Dimensões
Comprimento
100 km
Hidrografia
Tipo
Área da bacia
739 km²
Altitude da nascente
420 m
Afluentes
principais
Foz

O rio Tinto é um pequeno rio na província de Huelva, Espanha

.

A sua coloração vermelha deve-se a um ácido com pH 1.2 que não permite a maioria das formas de vida nas suas águas. Estas águas contêm muitos metais e muito pouco oxigénio, tornando-as num sítio com poucas condições para a existência de vida.

Durante séculos, o rio Tinto foi considerado um rio morto, mas nos últimos anos foram encontradas algas microscópicas (plâncton) na sua superfície, que se alimentam de minerais e se adaptam a habitats extremos. Devido a isto a NASA escolheu este rio para investigações devido às semelhanças com o planeta Marte[carece de fontes?].

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome atual deste rio deve-se à coloração das águas. Originalmente o rio era conhecido por Hiberus. Durante o domínio romano por Urium e, mais tarde pelos árabes por Saquia ou Azequia.[1]

Referências

  1. Nasch, William Gilles (1904). The Rio Tinto mine; its history and romance. Frome and London: London, Simpkin, Marshall, Hamilton, Kent & Co. Consultado em 15 de novembro de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]