Rivastigmina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Rivastigmina é um agente parassimpáticomimético ou colinérgico para o tratamento da demência do tipo Alzheimer leve a moderada e demência causada pela doença de Parkinson. O fármaco pode ser administrado por via oral ou através de um penso transdérmico, este último capaz de diminuir a prevalência de efeitos secundários.[1] que geralmente incluem náuseas e vómitos.[2] A substância é eliminada através da urina e aparenta ter poucas interações com outros fármacos.[2]

Referências

  1. Winblad, B.; Grossberg, G.; Frölich, L.; Farlow, M.; Zechner, S.; Nagel, J.; Lane, R. (2007). «IDEAL: A 6-month, double-blind, placebo-controlled study of the first skin patch for Alzheimer disease». Neurology. 69 (4 Suppl 1): S14–S22. PMID 17646619. doi:10.1212/01.wnl.0000281847.17519.e0 
  2. a b Inglis, F. (2002). «The tolerability and safety of cholinesterase inhibitors in the treatment of dementia». International journal of clinical practice. Supplement (127): 45–63. PMID 12139367