Rogerio Steinberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Rogerio Steinberg (Rio de Janeiro, 17 de julho de 1952 - Rio de Janeiro, outubro de 1986) foi um premiado publicitário brasileiro[1], conheido por ter sido o precursor na utilização do vídeo-tape em super produções comerciais e do humor nas peças publicitárias para imoveis e varejo[2].

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1971, ingressou na faculdade de arquitetura, mas seguiu carreira publicitária, que iniciou-se em 1972 na Norton Publicidade. Em 1973 participou do Salão de Verão no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro expondo um elevador espelhado, que emitia sons inesperados e deixava o público assistir a sua própria reação.

Em 1975, fundou sua própria agência, a Propaganda Estrutural.

Flamenguista doente, Rogerio também se envolveu em diversas ações de marketing para o time, institucionalizando o personagem Uruba, que possui uma estátua na sede social do clube, na Gávea. O personagem foi criado em 1985, como símbolo da torcida do Flamengo, para marcar a campanha de retorno do jogador Zico ao clube[3].

Projeto Zico[editar | editar código-fonte]

O "Projeto Zico" foi uma iniciativa pioneira de marketing esportivo idealizada por Steinberg que captou apoio da iniciativa privada (Adidas, Coca-Cola, Mesbla e Sul América Seguros) para trazer de volta para o time da Gávea o seu maior ídolo, que estava no Japão. Em contrapartida, os patrocinadores contariam com o Galinho em uma série de eventos promocionais e mensagens publicitárias.

O projeto Zico, considerado a maior promoção esportiva da propaganda brasileira, foi uma sucessão de eventos que envolveu o Zico, entre eles um filme publicitário (uma espécie de "especial") que foi ao ar, pela Rede Manchete, no domingo anterior ao retorno do Zico ao Flamengo. Precedido por uma barragem de notícias e chamadas, o programa conquistou ótimos índices de audiência[4]. Com direção de Carlos Manga, o elenco do programa contou com interpretações dos atores Paulo Fortes, Ronald Golias, Jonas Bloch, Reinaldo Gonzaga, Jece Valadão, Waldick Soriano, Anselmo Duarte, entre outros. Moraes Moreira e Raimundo Fagner também fizeram uma palhinha, assim como Bernard e Roberto Dinamite. O roteiro da peça foi: seis garotos fanáticos pelo Flamengo — Cebola, Gênio, Pulga, Bochecha, Limão e G/18 — iam à Itália buscar de volta o ídolo.[5] Outros eventos do Projeto Zico envolveram um jogo amistoso (realizado no dia 12 de julho de 1985, contra um combinado de craques internacionais, como Paulo Roberto Falcão, Karl-Heinz Rummenigge, Cerezo e Maradona. ), campanhas promocionais diversas, camisetas, brindes e brinquedos[6].

O "Projeto Zico" foi premiado no Festival de Vídeo em Nova Iorque com a medalha de ouro na categoria de programas destinados a crianças[7]. E seu roteiro foi, no mesmo Festival, escolhido como um dos dois finalistas.

Morte[editar | editar código-fonte]

Em Outubro de 1986, fez parte do júri do II Festival do VT Publicitário. Ao voltar desse evento, ele foi vítima de um acidente fatal com seu carro, na estrada Araruama-Rio. Segundo testemunhas, seu carro (um Santana branco) se desgovernou e capotou na Curava do Marrom, no Km 8 da rodovia[2].

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Individuais
Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado Ref.
1981 Prêmio Colunistas Publicitário do Ano Venceu [8]
1985 Festival de Vídeo de Nova Iorque Programas destinados a crianças Projeto Zico Medalha de ouro [6]
Melhor Roteiro Indicado
Para sua empresa
  • 1982 - Prêmio Colunistas: "Agência do ano"
  • 1983 - Prêmio Colunistas: "Destaque do ano"

Homenagens e Honrarias[editar | editar código-fonte]

  • Em sua homenagem, seus pais fundaram o Instituto Rogerio Steinberg para contribuir no processo de educação de crianças e adolescentes superdotados oriundos das classes menos favorecidas[9].
  • Desde 1987, o troféu do melhor vídeo-tape do Festival VT Búzios, da ABAP, se chama "Prêmio Rogerio Steinberg".
  • O auditório da Sede Social do Clube de Regatas do Flamengo recebeu seu nome[10]
  • O Prêmio Colunistas do Rio de Janeiro distribui um prêmio especial que leva seu nome.

Biografias[editar | editar código-fonte]

  • A publicidade de Rogério Steinberg - Editora Index (1987)[11]

Referências

  1. voxnews.com.br/ Semana Rogerio Steinberg – com Marcio Ehrlich
  2. a b Placar Magazine 20 out. 1986
  3. rogeriosteinberg.com.br/ Projeto ZICO
  4. servenco.com.br/ "Livro: Servenco, Sobrenome Steinberg" por Marcos Eduardo Neves
  5. NUNES, Marcus Vinícius Bucar. Zico, uma lição de vida. Thesaurus, 2006. p. 222-226
  6. a b rogeriosteinberg.com.br/ Projeto Zico
  7. sidneyrezende.com/ Exposição com trabalhos do publicitário Rogerio Steinberg começa dia 9 de outubro
  8. Dicionário histórico-biográfico da propaganda no Brasil
  9. oglobo.globo.com/ Instituto Rogério Steinberg auxilia gratuitamente crianças e jovens superdotados
  10. globoesporte.globo.com/ Flamengo marca apresentação de Ibson para a Gávea - Volante concederá entrevista coletiva no Auditório Rogerio Steinberg, na sede do clube
  11. Livro A publicidade de Rogério Steinberg - Editora Index (1987)

Links Externos[editar | editar código-fonte]