Rompimento de barragem em Val di Stava

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rompimento de barragem em Val di Stava
Data 19 de julho de 1985
Vítimas 268 mortos
Áreas afetadas Vilarejo de Stava
Tesero
Vale Rio di Stava

O rompimento da barragem em Val di Stava foi um desastre ambiental que ocorreu em 19 de julho de 1985, quando se romperam duas barragens de rejeitos de mineração controladas pela Prealpi Mineraria acima do vilarejo de Stava, perto de Tesero, no norte da Itália. Esse desastre resultou em um dos piores desastres na história da Itália, matando 268 pessoas, destruindo 63 prédios e demolindo oito pontes.[1]

A barragem superior se rompeu primeiro, levando ao colapso da inferior. Aproximadamente 180 000 metros cúbicos de lama, areia e água foram arrastados para dentro do Vale Rio di Stava e pelo vilarejo de Stava em uma velocidade de noventa quilômetros por hora. Ao atravessar o vilarejo, a correnteza continuou até alcançar o Rio Avisio que estava a 4,2 quilômetros de distância, destruindo tudo em seu caminho. É considerado o pior desastre envolvendo rompimento de barragens de minério nos últimos 34 anos.[1][2]

Referências

  1. a b Passarinho, Nathalia (29 de janeiro de 2019). «Tragédia com barragem em Brumadinho pode ser a pior no mundo em 3 décadas» (em inglês) 
  2. Luino, Fabio; De Graff, Jerome V. (16 de abril de 2012). «The Stava mudflow of 19 July 1985 (Northern Italy): a disaster that effective regulation might have prevented» (PDF). Natural Hazards and Earth System Sciences. 12. Consultado em 30 de janeiro de 2019