Rootkit

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Rootkit é um software malicioso que permite o acesso a um computador enquanto oculta a sua atividade. Originalmente o rootkit era uma coleção de ferramentas que habilitavam acesso a nível de administrador para um computador ou uma rede. Uma das propostas desse programa é o uso para ocultar específicos processos e arquivos para algumas partes do sistema.[1]

Comportamento[editar | editar código-fonte]

O malware se integra a partes do sistema operacional para que não seja possível fazer a leitura do mesmo no disco rígido do computador. Assim dando a impressão que o mesmo não existe. Desta forma os antivírus não conseguem ler o código do malware para efetuar testes de detecção e identificar a ameaça. Outra função comum é camuflar seu processo de execução o fazendo rodar como uma thread em algum processo essencial do sistema, como o Explorer no Windows. Assim não podendo ser visualizado no gerenciador de tarefas e enganando profissionais na área de TI e sistemas de detecção menos avançados. [2]


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.