Roy Meadow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Roy Meadow
Nome completo Samuel Roy Meadow
Nascimento 1933 (85 anos)
Wigan
Nacionalidade britânico
Progenitores Mãe: Doris Meadow
Pai: Samuel Meadow
Ocupação pediatra
Principais trabalhos síndrome de Münchhausen por procuração

Sir Samuel Roy Meadow (Wigan, 1933) é um pediatra aposentado, conhecido por haver identificado a síndrome de Münchhausen por procuração (durante algum tempo chamada de "síndrome de Meadow") e por haver falhado na análise estatística no julgamento de Sally Clark que, parcialmente por conta disso, foi injustamente condenada.

Controvérsia no caso Sally Clark[editar | editar código-fonte]

Meadow atuou como experto em vários julgamentos em que crianças figuravam como vítimas, como no ocorrido em 1993 da assassina em séria Beverley Allitt que, trabalhando como enfermeira, foi condenada pela morte de quatro crianças e tentativa de homicídio de outras nove.[1]

A advogada Sally Clark fora acusada em 1999 de assassinar sucessivamente dois filhos, crimes pelos quais fora condenada à prisão perpétua; durante seu julgamento Meadow atuou na linha de acusação, atestando que as chances de que ocorresse a síndrome da morte no berço duas vezes numa mesma família eram de uma para setenta e três milhões (1/73.000.000); em face desse equívoco no cálculo do perito, a Royal Statistical Society protestou junto ao Lord Chancellor e mesmo assim Clark teve seus recursos negados (ela só viria a ser absolvida, finalmente, após três anos presa, depois que foi descoberto que a promotoria omitira a existência de agentes infecciosos no seu segundo filho).[2]

Outras entidades protestaram contra o depoimento de Meadow, como a Foundation for the Study of Infant Deaths (Fundação para o Estudo das Mortes Infantis, em livre tradução) que atestou que esses casos de mortes repetidas ocorriam uma vez a cada ano no país; em 2001 cientistas da Universidade de Manchester provaram que havia um componente genético nos casos da morte súbita infantil, ampliando assim a probabilidade de sua dupla ocorrência numa mesma família; Meadow foi acusado de grave má conduta profissional e condenado à perda de seu registro médico; após recursos, a pena foi revogada.[2]

Referências

  1. Katherine Ramsland (10 de maio de 2000). «Beverlly Allitt». Crime Library. Consultado em 15 de novembro de 2017.. Arquivado do original em 6 de setembro de 2012 
  2. a b «Obituary: Sally Clark». BBC. 17 de março de 2007. Consultado em 15 de novembro de 2017.. Cópia arquivada em 19 de abril de 2013 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.