SFlow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

sFlow é um padrão relativamente novo para a monitorização de redes informáticas. sFlow especificação (RFC 3176) e sua primeira implementação foram ambos lançados em 2001.

A norma sFlow descreve um mecanismo para capturar dados de tráfego em redes roteadas ou comutadas. Ele usa uma tecnologia de amostragem para a recolha de estatísticas do dispositivo e é por esta razão aplicável às redes de alta velocidade (a velocidades gigabit ou superior).

Um agente sFlow é a implementação do mecanismo de amostragem do hardware (por exemplo, um switch). O coletor sFlow é um servidor central, que recolhe os datagramas sFlow de todos os agentes para armazenar ou (mais tarde) analisá-los. O agente sFlow utiliza duas formas de operação: pacote estatístico baseado em amostragem de comutação de pacotes ou encaminhados, e com base no tempo de amostragem de contadores de interface.

Exemplo de sFlow[editar | editar código-fonte]

Com base em uma taxa de amostragem definidos, tanto para o agente ou para completar uma única interface, 1 de N pacotes são capturados e enviados para um servidor de colecionador. Este tipo de amostragem não fornece um resultado 100% de precisão na análise, mas que faz prever um resultado com precisão quantificáveis.

Contra-exemplo de sFlow[editar | editar código-fonte]

Um intervalo de pesquisa define como muitas vezes o octeto sFlow e contador de pacotes para uma interface específica são enviados para o coletor, mas um agente sFlow é livre para calendário de votação, a fim maximizar a eficiência interna. Se o horário regular é escolhida, cada vez que iniciar contador será escolhido de maneira diferente para suavizar o desempenho.

Datagrama sFlow[editar | editar código-fonte]

Os dados da amostra são enviados como um pacote UDP para o host e porta especificados no coletor sFlow. A porta padrão é 6343. A falta de confiabilidade no mecanismo de transporte UDP não afeta significativamente a precisão das medidas obtidas a partir de um agente sFlow. Se as amostras de contador são perdidas depois de novos valores serão enviadas quando o intervalo de consulta seguinte passou. A perda de amostras de fluxo de pacotes é uma ligeira redução na taxa de amostragem efetiva.

A carga contém o datagrama UDP sFlow. Cada datagrama fornece informações sobre a versão sFlow, endereço de seu agente, originários de IP, um número sequencial, quantas amostras ele contém e, geralmente, até 10 amostras de fluxo ou contra-amostras.

(RFC 3176) define a versão sFlow 2 até 4. Um memorando de Inmon Corp descreve a versão sFlow 5.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]