Santa Maria de Galegos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
{{{nome}}}
População {{{população}}} habitantes
Censo [[{{{censo}}}]]
Área {{{área}}} km²
Densidade {{{densidade}}} hab/km²

Santa Maria de Galegos é nome da paróquia pertence ao arciprestado de Barcelos, diocese de Braga. Foi, até ao ano de 2005, designação oficial da atual freguesia Galegos Santa Maria.

Como paróquia, foi abadia da apresentação da Casa Solar de Azevedo, pois Diogo de Azevedo, filho de Martim Lopes de Azevedo, teve o padroado de Santa Maria de Galegos e da sua anexa Quirás, por doação dos respectivos fregueses, a 23 de Maio de 1480, sendo confirmado em 1505 pelo arcebispo de D. Diogo de Sousa.[1]

História[editar | editar código-fonte]

As primeiras referências à paróquia de Santa Maria de Galegos encontram-se nos documentos das inquirições gerais de 1220 elaboradas a mando de D. Afonso II e nas inquirições de 1258 elaboradas a mando de D. Afonso III.

'Sancta Maria de Gallecos.' Martinus Godiiz abbas, Petrus Petri, Petrus Sueriz, Petrus Johannis, Petrus Gunsalvi, Johannes Pelagii, Filius Bónus, Johannes Sueriz, Fernandus Gunsalvi, Petrus Pequeno, Suerius Pelagiz, jurati dixerunt quod Rex non est patronus.[2]

Nas inquirições de 1258 a designação, para a paróquia, tinha a seguinte grafia parrochia Sancte Marie de Galletibus. [3]

A principal família de Santa Maria dos Galegos eram os Gunsalvi (Gonçalves) - Johannes, Petrus e Fernandus Gunsalvi, rico-homens - com descendência nos Gonçalves Salgueiro da Casa do Salgueiro.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A zona de implatação da paróquia corresponde à área geográfica da freguesia Galegos Santa Maria.

Festividades[editar | editar código-fonte]

Arquitectura religiosa[editar | editar código-fonte]

"Equipamentos" religiosos[editar | editar código-fonte]

  • Edifício Sede do Grupo Folclório Juvenil de GSM e do Agrupamento 618
  • Centro Paroquial da Sagrada Família
  • Cemitério Paroquial
  • Passal

Património demolido[editar | editar código-fonte]

Capela de Santo Amaro, "Antiga" (demolida em 1979)

Associações e movimentos[editar | editar código-fonte]

Grupos e movimentos religiosos[editar | editar código-fonte]

  • Acção Católica Rural
  • Associação Cultural e Recreativa Villa Gallegus - Crupo Coral
  • Associação Grupo de Jovens de Galegos Santa Maria
  • Gallus Sonorus Musicallis Associação(GSMA)
  • Agrupamento 618[4] - (Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português)
  • Comissão Fabriqueira de Galegos Santa Maria
  • Comissão de Santo Amaro
  • Comissão do Santíssimo Sacramento
  • Grupo Musical Madrugar
  • Grupo Musical Jovem Mater Dei
  • Fábrica da Igreja de Galegos Santa Maria
  • L.I.A.M. - Liga Impulsionadora da Acção Missionária
  • Movimento dos Cruzados de Fátima

Grupos e movimentos extintos[editar | editar código-fonte]

  • Comissão de São João
  • JAC (M/F) - Juventude Agrária Católica, ou JARC - Juventude Agrária Rural Católica
  • JARC, (pré)
  • JOC - Juventude Operária Católica
  • Jornal Reviver
  • LAC - Liga de Acção Católica (masculina/feminina)

Pessoas famosas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. MACHADO, José de Sousa (1929) O Poeta do Neiva
  2. Inquisitiones, Volvmen. I, 1220, Folha 176
  3. Inquisitiones, I, 1258, pág. 302
  4. «Agrupamento 618»