Sapindaceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaSapindaceae
Schleichera oleosa

Schleichera oleosa
Classificação científica
Reino: Plantae
Subclasse: Magnoliidae
Ordem: Sapindales
Família: Sapindaceae
Géneros
Ver texto.

Sapindaceae é uma família de Angiospermas (plantas com flor - subclasse Magnoliidae), pertencente à ordem Sapindales.

Possui cerca de 138 géneros com 1400-2000 espécies. São árvoresarbustoslianas e ervas, frequentemente trepadoras. Com folhas dispersas, por vezes com células secretoras.

Esta família ocorre em climas temperados e climas tropicais, sendo que muitas produzem um látex contendo saponinas nas folhas, raízes e/ou sementes.

Os gêneros principais dessa família são Acer, Serjania, Paullinia, e Allophylus.[1]

Morfologia[editar | editar código-fonte]

Geral: Podem ser árvores, arbustos ou lianas com gavinhas e frequentemente trepadoras. [1]

Folhas: São alternas e espiraladas ou opostas, palmadas ou compostas pinadas. Este órgão possui venações peninérvea ou palmada, podendo ter estípulas.[1]

Flores: São geralmente unissexuais, podendo ter simetria radial ou bilateral. Possuem 4 ou 5 Sépalas, livres ou as vezes basalmente conadas. Podem possuir 4 ou 5 petalas. Seu Androceu pode conter 8 ou menos estames, com filetes livres e grãos de pólem  geralmente tricolporados. Seu Gineceu possui 2 ou 3 carpelos e 2 ou 3 estigamas, com ovários súpero.[1]

Fruto: Variável, capsular, seco e indeiscente, esquizocárpico, em baga ou em drupa.[1]

Filogenia[editar | editar código-fonte]

Aceraceae e Hippocastanaceae é um grupo irmão das Sapindaceae, que juntos é um grupo irmão de Xanthoceraceae e possuem como grupos externos Meliaceae, Simaroubaceae e Anacardiaceae[2].

O gênero Xanthoceras não tem uma precisão filogenética, mas é possível que seja uma linhagem basal dentro de Sapindaceae[2].

Importância Econômica[editar | editar código-fonte]

Algumas frutas comestíveis estão presentes nesse grupo, como é o caso da lichia (Litchi) e o Paullinia cupana, conhecida popularmente como guaraná

Ocorrências no Brasil[editar | editar código-fonte]

A família Sapindaceae está distribuída por todo o Brasil, tendo ocorrência em todos os biomas, sendo que no Norte há o maior numero de ocorrências registradas, seguido pelo Sudeste e pelo Nordeste.[3]

Não há registros de espécies endêmicas do Brasil.[3]

Diversidade Taxonômica[editar | editar código-fonte]

Esta família contém cerca de 3% da diversidade dos eudicots[4]. Sendo que cerca de 1750 espécies estão distribuídas em 138 gêneros[5]:

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Sapindaceae

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Sapindales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b c d e Sistemática vegetal: um enfoque filogenético. Porto Alegre: Artmed. 2009 
  2. a b «Phylogeny and circumscription of Sapindaceae revisited: molecular sequence data, morphology, and biogeography support recognition of a new family, Xanthoceraceae». Plant Ecology and Evolution. Consultado em 19 de Janeiro de 2017 
  3. a b «Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.». Consultado em 19 de Janeiro de 2017 
  4. «Phylogenetic Pattern, Diversity, and Diversification of Eudicots». Annals of the Missouri Botanical Garden. Consultado em 19 de Janeiro de 2017 
  5. «The Plant List (2013)». 2013. Consultado em 19 de Janeiro de 2017