Schizosaccharomyces pombe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaSchizosaccharomyces pombe
Fission yeast.jpg

Classificação científica
Reino: Fungi
Filo: Ascomycota
Subfilo: Taphrinomycotina
Classe: Schizosaccharomycetes
Ordem: Schizosaccharomycetales
Família: Schizosaccharomycetaceae
Género: Schizosaccharomyces
Espécie: S. pombe
Nome binomial
Schizosaccharomyces pombe
Lindner

Schizosaccharomyces pombe, também chamada "levedura de fissão", é uma espécie de levedura. É usada como organismo modelo em biologia molecular e celular. Trata-se de um eucariota unicelular, cujas células têm forma de bastão, medindo tipicamente entre 3 e 4 micrómetros de diâmetro e 7 a 14 micrómetros de comprimento. Estima-se que o seu genoma, com cerca de 14,1 milhões de pares de bases, contenha 4970 genes codificadores de proteínas e pelo menos 450 ARNs não-codificantes[1] .

As células mantêm a sua forma crescendo exclusivamente a partir das extremidades e dividindo-se por fissão para produzirem duas células-filhas de tamanhos iguais, o que as torna uma ferramenta poderosa no estudo do ciclo celular.

Foi isolada pela primeira vez em 1893 por Paul Lindner a partir da cerveja de milhete da África Oriental. O nome da espécie deriva da palavra suaíli para cerveja, pombe. Foi desenvolvida como modelo experimental na década de 1950 por Urs Leupold, para o estudo da genética[2] [3] , e por Murdoch Mitchison para o estudo do ciclo celular[4] [5] .

O investigador da levedura de fissão Paul Nurse fundiu com sucesso as escolas independentes da genética da levedura de fissão e da investigação do ciclo celular. Juntamente com Lee Hartwell e Tim Hunt, Nurse ganhou o Prémio Nobel de Fisiologia ou Medicina pelo seu trabalho sobre a regulação do ciclo celular.

A sequência do genoma de S. pombe foi publicada em 2002, por um consórcio liderado pelo Wellcome Trust Sanger Institute, tornando-se o sexto organismo modelo eucariota cujo genoma foi totalmente sequenciado.

Em 2006, foi publicada a localização de todas as proteínas em S. pombe, feita utilizando proteína verde fluorescente como marcador molecular.

Referências

  1. Wilhelm et al. Dynamic repertoire of a eukaryotic transcriptome surveyed at single-nucleotide resolution. Nature (2008) vol. 453 (7199) pp. 1239-43
  2. Leupold U. (1950) Die Vererbung von Homothallie und Heterothallie bei Schizosaccharomyces pombe. CR Trav Lab Carlsberg Ser Physiol 24:381-480.
  3. Leupold U. (1993) The origins of Schizosaccharomyces pombe genetics. In: Hall MN, Linder P. eds. The Early Days of Yeast Genetics. New York. Cold Spring Harbor Laboratory Press.. p 125-128.
  4. Mitchison JM. (1957) The growth of single cells. I. Schizosaccharomyces pombe. Exp Cell Res 13:244-262.
  5. Mitchison JM. (1990) My favourite cell: The fission yeast, Schizosaccharomyces pombe. Bioessays 4:189-191.