Sensibilidade às condições iniciais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Sensibilidade às condições iniciais é uma propriedade matemática aplicada à sistemas dinâmicos, geralmente relacionada à teoria do caos e ao efeito borboleta.

Um sistema dinâmico é sensível às condições iniciais quando uma pequena diferença nas condições iniciais provocam um grande erro depois de uma certa quantidade de tempo, fazendo com que, devido à margem de erro ou erros de aproximação, qualquer previsão prática se torne completamente imprecisa a longo prazo.

Definição[editar | editar código-fonte]

Um sistema dinâmico , definido sobre o espaço métrico , é dito sensível às condições iniciais se existe tal que, para todo e toda vizinhança , existe um ponto um inteiro com . [1]

Heuristicamente, um sistema dinâmico é sensível às condições iniciais se existem pontos arbitrariamente próximos de que se afastam a pelo menos após um determinado tempo. Não é necessário que isso valha para todo ponto em uma vizinhança de , mas para pelo menos um ponto em qualquer vizinhança de .

Referências

  1. R.L. Devaney (2003). An Introduction to Chaotic Dynamical Systems. Westview Press. [S.l.: s.n.] p. 49. ISBN 0-8133-4085-3 
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Sensibilidade às condições iniciais