Sistema horizontal de coordenadas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sistema horizontal de coordenadas. Repare na estrelinha, que tem altura h e azimute A. O N indica a direção Norte, de onde começa a contagem do azimute.

Sistema horizontal ou altazimutal de coordenadas é um sistema de coordenadas celestes que tem como plano fundamental o horizonte do observador. As coordenadas horizontais são:

  • Altura: é o ângulo entre o horizonte e o astro, com vértice no observador. Assim, para uma altura há vários pontos possíveis, por isso que para determinar a posição exata de um astro precisamos de uma outra coordenada (Azimute);

A altura varia entre -90° e +90°, sendo que +90° correspondente ao Zênite e -90° correspondente ao Nadir.

  • Azimute: ângulo medido ao longo do horizonte do observador, que diferencia um ponto dentre os outros de uma mesma altura. Geralmente é contado a partir de um ponto fixo, o ponto no qual o Meridiano Local intercepta o horizonte. A contagem é no sentido N-L-S-O no hemisfério Sul(partindo do ponto cardeal Norte) ou no sentido S-O-N-L no hemisfério Norte(partindo do ponto cardeal Sul). A definição do ponto de início e do sentido de contagem do azimute é bastante arbitrária; existem pessoas em ambos os hemisférios que contam de maneiras diferentes.

O azimute varia de 0º a 360º.

Observações Gerais[editar | editar código-fonte]

O Sistema Horizontal de Coordenadas é fixo na Terra, não nas estrelas. Desta forma, a altura e o azimute de um objeto mudam com o tempo, conforme os astros se movem pelo céu. Além disso, uma vez que o sistema horizontal é definido pelo horizonte local do observador, o mesmo objeto visto na mesma hora de outros locais da Terra terá diferentes valores de altura e azimute.

Coordenadas Horizontais são muito úteis para determinar os tempos de subida e descida de um objeto no céu. Quando a altura do objeto é 0º, ele está no horizonte. Se naquele momento sua altura está aumentando, ele está subindo, mas se sua altura diminui, ele está descendo. De qualquer forma, todos os objetos na esfera celeste estão sujeitos ao movimento diurno, que é sempre do leste para o oeste. Pode-se determinar se a altura está aumentando ou diminuindo, sem considerar o azimute do objeto celeste:

  • Se o azimute está entre 0º e 180º (Norte-Leste-Sul), está subindo.
  • Se o azimute está entre 180º e 360º(Sul-Oeste-Norte), está descendo.

Existem os seguintes casos especiais:

  • No polo Norte todas as direções são sul, e no polo Sul todas as direções são norte, então o azimute é indefinido em ambos locais. Uma estrela (ou algum objeto com coordenadas equatoriais fixas) tem altura constante, e assim nunca sobe ou desce quando visto de um ou outro polo. O Sol, a Lua e os planetas podem descer ou subir ao longo do ano quando vistos dos polos porque suas ascensões e declinações estão constantemente mudando.
  • No Equador, os polos celestes são pontos fixos sobre o horizonte.

Perceba que as considerações acima são verdadeiras apenas para o horizonte geométrico: o horizonte para um observador ao nível do mar, em uma superfície perfeitamente lisa e sem atmosfera. Na prática, o horizonte aparente tem altura negativa, cujo valor absoluto se torna tão maior quanto mais acima do nível do mar está o observador. Além disso, a refração atmosférica gera um efeito no qual os objetos celestes muito próximos ao horizonte aparecem cerca de meio grau mais alto do que eles estariam se não houvesse atmosfera.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.